diario as beiras
Desporto

Académica: Arranque a meio-gás à espera de mercado cirúrgico

04 de julho às 08h48
0 comentário(s)
DB/Foto de Pedro Ramos

Depois de dois dias a realizar exames médicos, ontem foi o dia de arranque dos trabalhos de campo, com sessão dupla de treino.

À tarde, a Académica abriu a porta ao Estádio Cidade de Coimbra para que os sócios pudessem conhecer as caras novas. São é apenas duas (ver texto abaixo).

“O mercado este ano está um pouco estranho. Podíamos ter 25, 30 ou 45 jogadores, mas só podemos inscrever 23 e não nos queremos pricipitar”, justificou o novo treinador, Pedro Machado, na primeira conferência de imprensa em Coimbra.

O técnico garante “coordenação muito boa e sinergia com o diretor desportivo” para “contratar jogadores que sejam à imagem da Académica, com ambição e vontade de representar este clube”.

O nome da Briosa

“Não temos o poderio financeiro de alguns clubes”, admite o treinador, que acrescenta: “é mais um motivo para olharmos para isto de forma cirúrgica”. Por contra, “temos nome que muitos não têm”. “A Académica é o maior clube da Liga 3. De Liga 3 não tem nada”, acrescenta Pedro Machado.

Enquanto não chegam mais reforços, várias “pérolas” da formação foram chamadas a mostrar atributos. “Vão ser observados e trabalhar. Acredito que temos ali jogadores com qualidade e que até poderão ficar até ao fim”, garante Pedro Machado.

Quanto a objetivos, Pedro Machado garante “expectativas elevadas” porque “na Académica não pode ser de outra forma”.

Pode ler a notícia completa na edição impressa e digital do dia 04/07/2024 do DIÁRIO AS BEIRAS

Autoria de:

Bruno Gonçalves

Deixe o seu Comentário

O seu email não vai ser publicado. Os requisitos obrigatórios estão identificados com (*).


Desporto