Opinião – A banda e os vendidos

Posted by

Já nada me admira! Como se eu já não tivesse essa convicção!

Eu percebo que as pessoas se vendam. Há muitos exemplos disso, sendo a corrupção a mais comum. Mas por um favorzito, seja ele qual for? É mau demais para ser verdade!

A imprensa fala de corrupção e corruptos, de gente que compra por milhões políticos e outra gente de “ofícios correlativos”, porque é isso que vende. Veja-se só, há quanto tempo se passou o caso Robles e anda agora abre os noticiários de várias televisões.

Não me admira que apareçam, de quando em vez, uns “cronistas de ocasião” que, a troco ainda estou a perceber de quê – mas vou perceber – conseguem vender a sua consciência e dar o nome e a cara!

São os profissionais do “achismo”, aqueles que fazem parte de uma imensidão de gente que fala de tudo sem perceber de nada…nem mesmo da sua própria profissão!

Tive oportunidade de participar nos EUSA 2018, enquanto treinador das equipas masculina e feminina de basquetebol.

Vale a pena valorizar o trabalho de todos os atletas, treinadores e dirigentes que representaram a AAC/UC, das mais variadas modalidades, sinal de grande vitalidade.

Não poderia deixar passar esta oportunidade para reconhecer o trabalho do Mário Santos, da Filipa Godinho e da Joana Paquete, que não é uma surpresa porque já tinha dado provas de grande qualidade.

Registo estes, porque foram os que comigo mais conversaram, percebendo que foi uma equipa competente que colocou Coimbra, durante duas semanas, no mapa desportivo.

A malta da minha geração conhece a canção, ”A Banda” da autoria de Chico Buarque de Holanda.

Recordo-vos parte da letra, mas se a quiserem ouvir no youtube, perceberão o que quero dizer! https://www.youtube.com/watch?v=WZWcpEgJZAY

“Mas para meu desencanto/O que era doce acabou/Tudo tomou seu lugar/Depois que a banda passou/E cada qual no seu canto/Em cada canto uma dor/Depois que a banda passou/Cantando coisas de amor. Chico Buarque de Holanda

Arrisco-me eu a afirmar que, tivessem eles estado há uns anos a esta parte em Coimbra, e a capital europeia do desporto não teria “ido” para o “monstro do desporto em Portugal denominado Gondomar”, e a capital europeia da juventude para Cascais que, como se sabe, é sede de umas das mais “velhas” universidades portuguesas, onde estudam milhares e milhares de estudantes!

É da vida!

Luís Santarino escreve à sexta-feira, semanalmente

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.