Candidata da coligação PSD/CDS-PP por Coimbra insiste no combate ao desemprego

Posted by

margarida-mano

A criação de emprego é uma das condições para fixar as pessoas no interior do distrito, disse hoje a cabeça-de-lista da coligação Portugal à Frente (PSD/CDS-PP) por Coimbra, Margarida Mano. “É muito importante que os concelhos criem emprego, porque isso é uma fonte de riqueza” e contribui para combater o despovoamento nos territórios de baixa densidade demográfica, afirmou Margarida Mano. Durante uma ação de pré-campanha, em Coimbra, a candidata independente, vice-reitora da Universidade local, realçou que, apesar das dificuldades, o distrito e a região centro registam “níveis de desemprego melhores” do que noutras regiões de Portugal.

“Este não é o momento de se prometer nada, a não ser trabalho”, disse, por seu turno, Miguel Pires da Silva, presidente da Juventude Popular, que integra em quinto lugar a lista de candidatos da coligação por Coimbra.

Margarida Mano deu o exemplo da Pampilhosa da Serra, um município do interior liderado pelo social-democrata José Brito, que “é extremamente dinâmico”, mas, como outros concelhos vizinhos, enfrenta há décadas os problemas da desertificação e do envelhecimento da população.

Há dias, a candidata visitou Lavos, no concelho da Figueira da Foz, e ficou “sensibilizada para as potencialidades” da indústria tradicional da extração de sal, através da sua “ligação ao turismo”, o que, na sua opinião, permitirá criar empregos.

Todavia, durante a campanha eleitoral, “qualquer promessa é impensável”, disse, corroborando a posição de Miguel Pires da Silva.

3 Comments

  1. Henrique Costa says:

    Eu acho que não deve haver um único político que não diga que combater o desemprego é uma prioridade. No entanto quantos haverá que estão dispostos a fomentar a criação e expansão de empresas e logo o enriquecimento dos respectivos empresários a ponto de ficarem mais importantes que os próprios políticos? A resposta é facilíssima, nenhum! A hipocrisia é um dos mais comuns defeitos dos portugueses mas eu esperava que nisso os conimbricenses fossem "menos portugueses". Esta senhora trabalha no maior ninho de radicais de esquerda que eu conheço em Coimbra, a Faculdade de Economia da UC. Por mais que queira deixar vir ao de cima a sua raiz conimbricense aquele ambiente há-se sempre distorcer a sua capacidade de avaliar friamente as coisas…

  2. Zé da Gândara says:

    Esta senhora deve julgar que vem tapar o sol com a peneira aos papalvos que vão votar como zombies a cada quatro anos… Algum político se preocupa com o desemprego? Algum político do partido dela e do outro partido da dita coligação se importam ou importaram com o desemprego? Não foi o fedelho de Massamá que andou a lançar convites para o pessoal desempregado se fazer à vida noutras latitudes?
    Para esta gentalha em nome de quem esta senhora fala a troco de uma soldada, o que importa é cria desemprego para desta forma ainda desequilibrar mais o mercado de trabalho a favor de quem já hoje beneficia do desequilíbrio de forças de vária ordem (legislação laboral e a que se junta, excesso de mão-de-obra) para com isto abaratar custos de mão-de-obra, subjugar os mais vulneráveis e encher a pança a quem de outra forma não conseguiria ser empresário… Alguém desses charlatões falou em se imitar a Alemanha com uma economia baseada em conhecimento e produtos e serviços de alto valor acrescentado? Claro que não… Limitaram-se a proletarizar a classe média com uma verdadeira terraplanagem à Enver Hoxha e imitar o modelo económico Chinês, dando ainda de mão beijada estes 10 milhões de almas à UE para deles se servir de cobaias e se servir de Portugal como tubo de ensaio para experiências económicas de laboratório…
    É um imperativo moral de gente decente cuspir na cara a esta gentalha…

  3. Zé da Gândara says:

    Estivesse eu numa lista dos PaFiosos, também iria gostar de combater o desemprego, a começar pelo desemprego / emprego menos conseguido que assola a minha família…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*