Opinião: Marine, Bannon e os extremismos de esquerda e direita

Posted by

Quando alguém organiza um evento privado e solicita apoio público, tenho o direito e o dever, porque sou contribuinte, de ter opinião e de pedir explicações sobre as decisões tomadas. Quando foi decidido apoiar a Web Summit, este era anunciado como um encontro em que se reuniam as 40-50 mil pessoas (ligadas a tecnologia, start-ups e empreendedorismo) que iam mudar as nossas vidas nos próximos 10 anos. Dizia-se até que não estavam lá os primeiros-ministros ou os CEO das petrolíferas, mas estavam lá o Musk (Tesla), o Systrom (Instagram), o Rad (Tinder), o Nadella (Microsoft), o Pichai (Google), o Cook (Apple), etc.

Nesses primeiros tempos de euforia, Paddy Cosgrave foi citado a dizer a empreendedores portugueses: “vocês partem em vantagem, aproveitem… misturem-se nos bares de hotel e falem sobre as vossas empresas e ideias”. E dizia ainda às autoridades nacionais e de Lisboa: se proporcionarem experiências agradáveis de Portugal e de Lisboa, não só mostram o vosso país e a sua capital, como têm tempo de antena para passar as vossas ideias e políticas de atração de investimento direto estrangeiro.

De certa forma isso justificava o investimento público. Eu nunca fui grande entusiasta deste tipo de eventos, até porque penso que é tudo uma máquina de fazer dinheiro para os organizadores, prometendo ganhos gigantescos para o país que serve de palco, os quais nunca se chegam a concretizar. Os ganhos tangíveis nunca são medidos e os intangíveis são anunciados sem nenhum tipo de sustentabilidade. Os participantes fazem turismo e injetam, nos 3-4 dias do evento, cerca de 50 milhões de euros na economia. Ou seja, baixo investimento e elevada rentabilidade.

No entanto, surpreendentemente (pelo menos para mim que nunca prestei grande atenção à Web Summit) e ao contrário do que era anunciado, começam a aparecer políticos no evento. E se alguns se justificam, pois têm intervenção nas áreas da educação, empreendedorismo, ciência, etc., outros não fazem o menor sentido.

Na semana passada apercebi-me que Marine Le Pen era uma das oradoras convidadas de 2018. Sendo líder de um movimento de extrema-direita, a sua presença num evento sobre ideias para o futuro não fazia, pelo menos para mim, o menor sentido e colocava em causa o apoio público ao evento. Muitos discordavam e argumentavam: “Marine Le Pen é pouco ou nada recomendável? Sim. É um perigo para a democracia e para a UE? Sem dúvida. (…) Ao contrário do que muitos pensam, não seria uma vinda a Lisboa que normalizaria o fascismo ou a extrema direita, o que normaliza esses movimentos são os votos, são a assunção de parte do discurso extremista por partidos democráticos, é o medo do confronto de ideias, mesmo com gente desprezível” (Ricardo Costa, Expresso).

O que normaliza a Marine e outros não são os votos, isso dá-lhes legitimidade, mas sim relacionar aquilo que defendem com “futuro”, considerar que o que dizem tem de ser confrontado no plano das ideias e que tenha deixado de ser, inacreditavelmente, algo tão asqueroso e desprezível que mereça outro tratamento que não a imediata rejeição. Isso sim está a normalizar estes movimentos extremistas, o que é muito desanimador e perigoso. Que as tecnologias estejam a contribuir para essa normalização é muito significativo e merece atenção. Mas isso não se faz trazendo a debate as “ideias” extremistas, mas antes faz-se refletindo sobre as estratégias de manipulação que usam tecnologia de ponta para espalhar essas “ideias”. Ou seja, faz-se ouvindo atentamente os “tecnológicos” que realizaram estratégias que usam a tecnologia para manipular pessoas em massa. Nesse aspeto, percursos como o de Steve Bannon, por exemplo, são bem representativos. Não sobre o que “pensa” Bannon, esse sim um tipo muito mais perigoso que Le Pen, mas sobre como está a reunir especialistas em tecnologia para normalizar “ideias” que destruíram futuros, muitas vidas, conduziram a retrocessos civilizacionais e nos colocaram perto do fim. Confundir tudo é só uma forma de desproteger a democracia e a liberdade.

23 Comments

  1. Sr. Joaquim Norberto Pires,
    Que o convite a Marine Le Pen para a edição da Web Summit de 2018 não tenha sido o mais bem-intencionado, não teremos muitas dúvidas. Que há por aí umas alminhas muito mais perigosas que Marine Le Pen, também não sobejam lá muitas dúvidas.
    Mas abundam as dúvidas acerca de ser correcto vacilar no respeito pela liberdade de expressão.
    Sucede que quanto a esse assunto, muitos de nós, cidadãos, continuamos firmemente ancorados na sugestão de John Stuart de que a melhor vida para ser vivida não é a que resulta da coerção para que se viva de determinada maneira, mas a escolhida livremente, de coacção externa. A liberdade de expressão deverá pois, ser salvaguardada enquanto direito humano basilar.
    Muitos defendem que limites impostos à liberdade de expressão devem ocorrer apenas em casos onde demonstravelmente o exercício dessa liberdade de expressão causa mal, dano, prejuízo, a outrém. A dificuldade aqui reside na falta de consenso acerca do que conta ou se considera como mal, dano, prejuízo. Mas há alguns consensos, que será conveniente serem do conhecimento de alguns decisores.
    É preciso ter cautela quanto aos chamados Códigos de Discurso – as regras relativas à punição pelo discurso que degrada ou avilta os outros com base na raça ou outras características, ou a regulamentação desse discurso.
    E oxalá que a propósito deste assunto, não venha a preferir ter escrito outra coisinha distinta.

  2. Rui Pereira says:

    ohhhhh sim, Quando a "direita" (ab)usa da Tecnologia, e assustador, **M*A*S** quando a Esquerdalhada o faz, quando infiltra toupeiras na administracao Publica, nas universidades, quando arautos da (pseudo)tolerancia e pluralidade, uma vez mais (ab)usam de idiotas uteis como Carl Popper para apagar comentarios, ou excluir pessoas, arrogando-se da forma mais imbecil possivel a competencia exclusiva de as etiquetar como "intolerantes" como leitmotiv para violarem a norma que impoem a todos os outros, isso nao e assustador, …e "democratico", porque as ideias de Beria, Yagoda, Nicolas Maduro, Che Guevara, Pol Pot, Gramsci, Stalin nao ""destruíram futuros, muitas vidas, conduziram a retrocessos civilizacionais e nos colocaram perto do fim"" … LOLLLL Poupe-me,

    • Lili da Finlândia says:

      Olha, meu…

      Tu escreves de um modo bué da estranho. Nem se percebe muito bem a que propósito referes o Karl Popper, mas se leres umas coisinhas de um tipo finlandês que calha eu conhecer, ficas a saber mais sobre as dificuldades do verificacionismo. Se estiveres a fim de marrar um pouquinho mais sobre o assunto, manifesta-te. Mas se é com a teoria social do homem que estás preocupado, então tens que chegue traduzido para portuga, e à buééééé da tempo! Assim ficas a perceber porque o Karl Popper veio a despropósito!

  3. Rui Pereira says:

    …e a dos "dinheiros publicos" tambem ta bues da gira… a serio…

    Nao vi muita gente preocupada com a participacao de pessoas como Antonio Guterres, na edicao 2017 do Websummit, deve ser pelo fantaordinastico, incontornavel, e inegavel impacto que a sua pessoa tem em…

    …. "Novas Tecnologias" aplicadas a "estimacao robusta" do valor do P.I.B. … enfim…
    https://websummit.com/attendees/featured-attendee

  4. Rui Pereira says:

    …aaah e tawlll "…hU direito i hu Dever, e a Etica.." mas as vezes a malta esquece-se… Lolll
    https://www.publico.pt/2018/03/22/local/noticia/s

    • Lili da Finlândia says:

      Ja meu… Tu és mesmo bué da estranho…

      Metes links para páginas inexistentes, coisa e tal… Podem até ser páginas VIRULENTAS!!!! Paginas inexistentes, com tudo branco à excepção de um grande P vermelho e envolto numa aura de mistério, coisa e tal…Xiii… Ficamos até preocupados!!!

      Mas prontos…

      A modos que até estamos de férias, tás a ver…? Mas tu tás bué da confuso com a cena do Carlitos de Viena e do Círculo Coisa e Tal, toma lá o nome do senhor finlandês, que é Ilkka Niiniluoto, e vai lá estudar o Critical Scientific Realism, de 2002. 😖

      • Rui Pereira says:

        …banda desenhada ???? naa… nao tou prai virado…

        Finlandia.?? 😀 😀 ainda se fosse Turim, estava mais a mao …

        e nao, kago de alto pra teorias e pra teoricos , tas a ver.. ??? ligo mais a CONSEQUENCIAS…

        …teoricos hipocritas abusados por chicos espertos "wanabee political" que os usam ate a nausea…

        em Ferias ? olha, eu nao estou, procura num livrinho da (pre)primaria que te explique DETALHADAMENTE as consequencias das Teorias Sociais dos palermas da Escola de Frankfurt, Adorno , Habermas, Popper e todos os palhacos do post-modernismo…

        • Lili da Finlândia says:

          Ai, ai, ai…!

          Estás a esticar a corda… Não te dei assim tanta guita. Ademais, as tilápias estão bem é no marzinho. Não estás de férias 🏄, mas já estiveste, que eu sei. As consequências da Escola de Frankfurt são nefastas, mas não provêm dos alunos que estás a mencionar. A maldade de alguns, é intrínseca Gostamos muito da pré-primária. Ainda ontem estivémos a cantar o Cócórócócóca, Cócóca, Cócóca, na praia, a crianças com 3 anos de idade, e foi um sucesso. Não digas mais asneiradas e vai mas é estudar, ó tilápia preguiçosa de Verão (sobretudo). 👅

        • Lili da Finlândia says:

          Popper da Escola de Frankfurt?!
          Só se ele lá ia para dar no Apfelwein, em frente à Rathaus…
          Vai mas é estudar 📚, ó tilápia, e para onde quiseres. Só dizes asneiras. Irra!
          🎣 🐡

    • Lili da Finlândia says:

      A Sociedade Aberta e os seus Inimigos, vai lá ler 📚 para a praia, ó sua tilápia preguiçosa no Verão!

      😎😵👅

      • Rui Pereira says:

        Ya… a sociedade aberta e os palhacos que acham que podem impedir outras pessoas de ouvir verdades inconvenientes… hahahah

        A TUA "sociedade aberta" que impede presenca da Le Pen no web summit, MAS que impede que outras pessoas que tambem "pagam dinheiros publicos@ a vejam… que assobiou para o lado quando o Guterres foi orador… esse, incontornavel vulto da Tecnologia, e Sociedade da Informacao…

        A TUA "sociedade Aberta" que zurra dos "valores civilizacionais" quando se fala do trump, ou do Orban, MAS que assobia para o lado quando se fala de Maduro, ou de recolher refugiados da venezuela, ou da Africa do Sul….

        Voces sao absolutamente risiveis, mas continuem, a malta esta a acordar… 😀 a vossa labia nao colou nos USA, na Polonia, na Hungria… voces vao de vela… 😀 😀

        …meu, pratica o que pregas… e mais… :

        da TUA "sociedade", cuidas tu, da MINHA cuido eu, capisce ??? a menos que queiras que a MINHA "sociedade aberta" queira banir a presenca ou qualquer referencia remotamente explicita aos psicopatas das FARC que irao estar na Festa do Avante… O.K. ???

      • Rui Pereira says:

        …e ja falei… nao leio palhacos, eu é mais Grothendieck, David Hilbert, tas a ver…??? daqueles "basicos" que nao falam nem escrevem "em nome de", e em "sociedades" e colectivismos idiotas… mas se quiseres falar de Kelsen ou de Immanuel Kant, tas a vontade…

        Chico espertos das "ideias" vao sempre buscar legitimacao ao crl do "nome de"… ca nausea, dasss….

      • Rui Pereira says:

        Regra Nr 1 da Seleccao Literaria, e eficiente gestao de tempo gasto em leituras : Se um livro/autor e referido como justificacao para palhacadas, cometidas por palhacos, ao abrigo de uma putativa "superioridade doutrinaria", entao ele e o Palhaco Mor…

        …e como tal, dispenso ler.

        Comeco a compreender porque e que houve epocas em que gente menos esclarecida sentiu necessidade de queimar livros… da mesma forma que compreendo que pais proiba terminantemente os filhos de frequentar lugares onde se possam cruzar com traficantes de droga.

    • Lili da Finlândia says:

      Por acaso o P até é branco… Está é aposto num fundo vermelho.
      Já vi a página.
      Sim, portugas são quase todos corruptos. É por isso que eu gosto tanto da Finlândia.
      É que lá, os ladrões, não se justificam dizendo: "Sou ladrão, sim senhor, mas os outros também fazem o mesmo!". Ou então como os políticos portugas diriam: "Lixei-te o trabalho e a vida. Mas olha, os outros fazem o mesmo!" Tudo para sobreviver melhor, tás a ver?
      http://www.tvi24.iol.pt/videos/sociedade/reporter

      Mas e daí, talvez o mal da maior parte dos portugas seja tão somente verem-se a braços com situações-limite, daquelas em que o risco de vida se lhes coloca e de imediato, Vai daí, as pessoas transformam-se em certo tipo de RATOS e RATAS (de tipo pouco recomendável), e depois fazem coisas que as alminhas mais sensíveis e de melhor educação e temperança, não julgariam algum dia ser possíveis…
      https://www.publico.pt/2011/02/27/jornal/situacoe

      Na Finlândia, quando és corrupto, habitualmente, a CONSEQUÊNCIA, é ires parar à cadeia. Deve ser por isso, que quem voltou de lá com os estudos bem feitos, depois também não se deu lá muito bem por cá, com certos portugas. Tás a ver?

      E a Lili, não é a Marleen. É mesmo a da Finlândia.

      Toma lá a Lale Andersen, para ouvires enquanto esclareces se o Karl Popper era o da tal Escolinha, e ainda por cima a de Frankfurt:


  5. Rui Pereira says:

    …para a praia ??? Lolll, voces sao sempre a msm mrd … na praia ???

    Na praia eu nao me preocupo com a "sociedade", ou os "valores", ou "a forma mais idiota de justificar a minha prepotencia, ao decidir quem pode ou nao ir ao websummit" tas a ver ???

    Na Praia e mais "O Gatinho Livre, e os seus apoiantes" …FREE PUSSY tas a ver… ?? 😀 😀

    • Lili da Finlandia says:

      Se dizes que na praia é tudo livre… Na tua casa é que parece que não…

      Terás tu lá tido o azar de ter experienciado uma parentalidade fascista? Ele há fascistas de esquerda e fascistas de direita…

      Tu é que deves estar a confundir-me com algum tipo incómodo de melga.

      Toma lá a Liberdade Marítima a cagar do alto para as teorias quando elas, teorias, não voam de acordo com ela, Liberdade Marítima. Genau!
      https://m.youtube.com/watch?v=HqFrpH6Qtsc
      Não conheço nenhuns antipsicóticos novos que de momento te pudessem ser de algum valimento nessa confusão…

      Talvez o melhor seja descansares essa cabecinha nas festarolas e nas praias naturistas que te aprouver, ó gaivota cagona! *

      *Atenção ⚠! Isto é um elogio 😊 !

      Não é veneno 💀!

  6. Rui Pereira says:

    A sociedade aberta, e os jornalecos da parvonia que tudo fazem para a tentar fechar… 😀 ..enfim,
    Ja dei para esse peditorio.

    GENAU !!!!

    * chega !!!!

  7. Rui Pereira says:

    A sociedade aberta, e os jornalecos da parvonia que tudo fazem para a tentar fechar… 😀 ..enfim,

  8. Rui Pereira says:

    … atao ?????????? a CM Lisboa faculta meios logisticos para a Festa do Avante, e nao vejo a ti, nem aos moralistazinhos de pacotilha dos "valores" e da "tolerancia" muito preocupados com a presenca de elementos das FARC num evento financiado com dinheiros publicos…

    a coerencia e tramada… 😀 ou neste caso, a falta dela… 😀 😀

    sabes… cantas bem mas nao encantas… 😀 😀

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.