Liga aprova alargamento com ou sem Boavista

Posted by
DR

DR

A proposta de alargamento da I Liga, aprovada este sábado em Assembleia Geral da Liga de Clubes, prevê que o campeonato seja disputado por 18 clubes mesmo que o Boavista não se possa inscrever.

Esta decisão foi confirmada pelo presidente da Liga, Mário Figueiredo – cuja Comissão Executiva foi a autora da proposta – no final da reunião magna que aprovou o documento, que agora terá de ser ratificada pela direção da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Segundo o ponto 4 da 6.ª disposição transitória (Preenchimento de vagas da I Liga), se a candidatura do Boavista não for concretizada, ou for rejeitada, será aplicado o ponto 5 da 7.ª disposição transitória dos aditamentos hoje aprovados, “com as devidas adaptações”.

Ou seja, a proposta entende como capaz de preencher a eventual vaga dos “axadrezados” o segundo melhor classificado da “liguinha”, ou seguintes, todos obrigados aos mesmos pressupostos de inscrição, confirmou Mário Figueiredo.

Porém, nem todos os clubes favoráveis à reintegração do Boavista estão de acordo com o alargamento sem os “axadrezados”, nomeadamente o FC Porto, que apenas concorda com uma I Liga disputada por 18 emblemas se o clube do Bessa se puder inscrever, apurou a agência Lusa junto de fonte dos “dragões”.

Questionado sobre a matéria, Mário Figueiredo apelou “ao sentido de responsabilidade das restantes instituições desportivas para, unidos, se chegar a uma situação equilibrada, para que a Federação Portuguesa de Futebol ratifique o que hoje foi aprovado”.

O presidente da Liga justifica o alargamento sem o Boavista como forma a respeitar as “expectativas dos clubes que irão disputar a “liguilha”, no final do campeonato [finais de maio], e que depois começam a preparar a próxima temporada”, de modo a não ficarem dependentes da inscrição boavisteira, que só dará entrada em junho/julho.

“Apelo ao sentido de responsabilidade, pois não o fazendo seria um sinal contraditório perante a decisão o Conselho de Justiça”, que em fevereiro decidiu pela reintegração do clube do Bessa na I Liga.

O processo para ratificação fica, agora, nas mãos da direção de Fernando Gomes, presidente da Federação Portuguesa de Futebol, mas a proposta aprovada não estará, por outro lado, a salvo de impugnações administrativas por parte dos clubes.

Sobre a pendência processual, Mário Figueiredo escusou-se a “discutir cenários”, e reforçou a ideia de que “não se pode dizer aos clubes que se apurarem através da “liguilha que, afinal, não vai ser nada assim porque o Boavista não cumpriu”.

“Somos todos crescidinhos para não andarmos a criar expectativas e, depois, não se passa nada”, disse o presidente da Liga, que revelou ter havido clubes que “propuseram condicionar essa situação, mas a esmagadora maioria votou, na especialidade, pela “liguilha”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.