Reeditados álbum “Com as minhas tamanquinhas” e obra poética de José Afonso

DR

O álbum “Com as minhas tamanquinhas” (1976), do músico português José Afonso, é reeditado amanhã, incluindo pela primeira vez nas plataformas de “streaming”, numa altura em que sai também um livro com a obra poética do cantautor.
“Com as minhas tamanquinhas” é reeditado pela editora Mais5, no âmbito do plano editorial de recolocação no mercado de 11 álbuns de José Afonso publicados originalmente entre 1968 e 1981.
De acordo com a editora, “Com as minhas tamanquinhas” é disponibilizado em formato CD, vinil e em digital, “pela primeira vez em todas as plataformas de streaming e download”.
A editora explica ainda que o álbum tem distribuição assegurada em Espanha e este ciclo de novas edições chegará também aos mercados discográficos da Alemanha, França e Estados Unidos.
“Com as minhas tamanquinhas” foi editado por Arnaldo Trindade, produzido por José Niza e contou com as participações de músicos como Vitorino, Fausto, Quim Barreiros e Ramón Galarza.
O álbum apresenta temas como “Os fantoches de Kissinger”, “Como se faz um canalha”, “O homem da gaita” e “Os índios da meia praia”.
A Associação José Afonso lembra, na página oficial, que “Com as minhas tamanquinhas” é um exemplo da “fase cronista” de José Afonso, editado na “ressaca do PREC”, o período que se seguiu imediatamente à revolução de 25 abril de 1974.
José Afonso nasceu em 2 de agosto de 1929 em Aveiro e começou a cantar enquanto estudante em Coimbra, tendo gravado os primeiros discos no início dos anos 50 com fados de Coimbra, pela editora Alvorada.
Autor de “Grândola, Vila Morena”, uma das canções escolhidas para senha do avanço das tropas, na Revolução de Abril de 1974, José Afonso morreu em 23 de fevereiro de 1987, em Setúbal, de esclerose lateral amiotrófica, diagnosticada cinco anos antes.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.