Opinião: “Coronavírus IX – O Estado Perfeito”

Posted by

Como um agente vivo tão pequeno tem um impacto tão grande no homem e na humanidade! Dada a possibilidade de ser transportado num avião, poderá dar a volta à Terra em 24 horas e instalar-se em qualquer ponto do globo (e já pomos de parte a sua transmissão ao ser transportado pelo vento)…
Que isto leve a repensar o passado, pensar o presente, para abrir ou descortinar os caminhos do futuro.
Conto uma história. Teria aí sete ou oito anos. Com os meus pais, para chegar a Angola, a viagem entre Lisboa e Luanda levou-nos 28 dias. Terminado o sétimo ano, de modo a viajar de volta para Portugal, para ingressar na universidade, utilizo tipo de barco semelhante, que leva o mesmo tempo. Nas férias do terceiro ano da faculdade, fui a Angola ver a família, em frota renovada. Demorou apenas oito dias. Não muito tempo depois, de avião, passou a demorar só algumas horas.
Isto leva a admitir que, a partir deste momento, as prioridades a estabelecer são, em primeiro lugar, a vida, seguindo-se os conhecimentos e, só depois, o capital.
Todos os Estados são corruptos. O acesso aos cargos públicos deixou de ser por concurso, mas por nomeação partidária. É altura de as constituições de todos os países (extensivo à ONU) serem alteradas de modo a que, em caso de suceder uma calamidade física, química ou biológica (como o caso da presente pandemia), desencadeada pelo homem ou pela natureza, os conhecimentos não regridam mais do que mil anos.
Nisto, a agricultura passará a ser uma das grandes prioridades, seguindo-se a poluição e a biodiversidade.
A pentalogia das calamidades do mundo é a poluição, a fome, a peste/ pandemia, a guerra e a impreparação dos políticos. A impreparação destes e dos seus lacaios é devida à tríade da desgraça: o Capitalismo de Estado que só impõe deveres e não dá direitos, o Capitalismo dos Capitalistas, que só impõe direitos (greves), e o capitalismo associado chinês (conforme as conveniências).
Senhor Director do CHUC, concordo com as medidas referidas no Diário As Beiras, só que foi tardiamente. Deveria ser o primeiro ponto do país a fazer os testes e outras determinações pois tem a incineração de produtos poluentes em Souselas. Veja-se que é na área abrangente onde há mais infectados, Coimbra ( 572 ) e Condeixa-a-Nova ( 154 ). Mas, por outro lado, veja a decadência que está a ocorrer no hospital, que no meu tempo era o centro da medicina portuguesa. Ouça-se o Professor Manuel Antunes, porque a Cardiologia ainda mantém o prestígio que tinha.
Senhor Director do CHUC, enquanto é tempo, oiça quem sabe. O lugar é para servir, não é servir-nos.
Conjuntamente com o Senhor Director da Faculdade me associo. Ouçam-nos.
Termine-se com a lei comunitária sobre a investigação e dêem auxílio a quem tem capacidade para investigar.
Veja que, quanto à investigação da filariose linfática pela qual prometeu interessar-se, nada foi feito. Nada fizeram. Nada se pode fazer. E sabe-se tão pouco…
Deixo uma pergunta para médicos e cidadãos: o que é o leite dos primeiros dias após o parto? Darei a resposta no próximo artigo. Tudo isto para, no próximo artigo, dizer o que faria para minimizar a calamidade provocada pelo vírus.
Agora, uma quadra popular para terminar, ouvida na televisão a uma jovem de 86 anos:
“Sai um Governo, entra outro,
Só para arranjar confusão.
Quantos mais Governos saem,
Menos é o nosso pão”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.