Concurso para recuperação da mina de urânio do Mondego-Sul decorre até 10 de julho

Posted by

O Governo lançou o concurso público para a reabilitação ambiental da mina de urânio do Mondego-Sul, em Tábua, no distrito de Coimbra, um investimento de cerca de 5,4 milhões de euros, que decorre até 10 de julho.

Em comunicado, o Ministério da Economia indicou que, através da EDM – Empresa de Desenvolvimento Mineiro, S.A, abriu o concurso público para a empreitada de remediação da antiga área de exploração de urânio de Mondego Sul, encerrada desde 1991, um projeto apoiado pelo POSEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos.

As candidaturas para a qualificação prévia das empresas podem ser apresentadas até 10 de julho, antecipando o executivo que “as obras possam iniciar-se ainda no final de 2017” e que estejam concluídas “até ao início de 2019”.

Estes trabalhos de recuperação ambiental da antiga mina de urânio do Mondego-Sul vão abranger “uma área total de cerca de 21,5 hectares, “assegurando-se o confinamento e selagem de cerca de 580 mil metros cúbicos de passivos mineiros”.

Além do acondicionamento e selagem das escombreiras, o projeto prevê a beneficiação paisagística em redor da antiga zona de exploração, que será mantida com água no interior.

O projeto pretende eliminar a longo prazo os fatores de risco que constituam ameaça para a saúde e segurança das populações e a valorização económica, cultural e científica das áreas recuperadas, refere a tutela.

Segundo a secretaria de Estado da Energia, esta intervenção “eleva para cerca de 30 milhões de euros o montante do investimento lançado pelo Governo em projetos de remediação ambiental em antigas áreas mineiras”, o que corresponde a “cerca de um terço do valor realizado nos últimos 15 anos”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.