Coro “cimenta” projecto da OCC

Vitória e reconhecimento de um percurso com 10 anos, a conquista de um espaço – o Pavilhão de Portugal, que tem tentado transformar na Casa da Música de Coimbra – acarretou para a Orquestra Clássica do Centro (OCC) uma tarefa acrescida e pesada: para lá da gestão do seu próprio projecto artístico profissional, a programação da sala situada no Parque Verde do Mondego.

O facto é que, como ontem sublinhou uma vez mais Emília Martins, responsável pela direcção da associação OCC, a tal acréscimo de responsabilidade, trabalho e encargos, não correspondeu igual incremento de meios financeiros, mantendo-se a falta de apoio do Ministério da Cultura. As dificuldades crescentes terão estado mesmo na origem da “saída” de Virgílio Caseiro, o maestro que foi o grande mentor do projecto e que, em Julho último, “passou” o cargo a Artur Pinho Maria.

Mas, como ficou dito ontem num encontro com os jornalistas, que serviu para apresentar o novo maestro titular e a programação até Dezembro, às “dificuldades crescentes”, os responsáveis pela OCC estão a responder com o “empenho de sempre e novos projectos”, embora não deixem de reivindicar o apoio governamental de que se julgam credores.

Entre estes, destaque para a criação de um grupo coral – a contar já com cerca de 80 candidatos, que serão avaliados em audição nos dias 4 e 5 de Setembro –, que terá como objectivo possibilitar a montagem de grandes obras para coro e orquestra, e ainda a colaboração com alguns jovens mas já reconhecidos compositores portugueses, de que é exemplo a estreia mundial de uma obra de Rui Paulo Teixeira, agendada para o Concerto Prestígio Ordem dos Templários, já na próxima quinta-feira.

Até Dezembro, a OCC irá ainda apostar no projecto Concertos nos Claustros (a alargar a todo o país), na sua forte vertente pedagógica (Virgílio Caseiro mantém as aulas de música, com inscrições a 27 de Setembro), nos Concertos no Coreto (5 e 12 de Setembro), nos Encontros Internacionais de Guitarra e nas apresentações comemorativas da República.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.