Danças Ocultas e o mistério das concertinas no Conservatório de Coimbra

Posted by

Adivinha-se mais uma noite memorável no Auditório do Conservatório de Música de Coimbra: hoje (quinta-feira), quando forem 21H30, sobem ao palco os quatro magníficos concertinistas que fazem o Danças Ocultas, acompanhados desta vez – numa digressão que já os levou ao Porto, a Aveiro e a Lisboa e irá ainda levá-los a Sines e Portalegre – pela jovem violoncelista e cantora brasileira Dom la Nena.

Artur Fernandes, Filipe Cal, Filipe Ricardo e Francisco Miguel, desta vez acompanhados por Dom la Nena, interpretarão novos arranjos para obras assinadas por ambos, dando uma nova perspetiva à música que criaram. Voz, violoncelo e concertinas: sopros diferentes, mas uma idêntica paixão pela música numa apresentação singular e imperdível.

Os músicos dos Danças Ocultas utilizam o acordeão diatónico, vulgo concertina, para dar sopro às suas composições, distinguindo-se não só pela formação singular mas, sobretudo, pela profunda originalidade da música que criam, apresentando novos

 

(Texto: Agência Lusa)

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.