Judo: Costa lidera seleção à conquista do GP Portugal

IJF – Gabriela Sabau

A judoca da Académica, Catarina Costa, é a favorita a revalidar o título nos -48kg do Grand Prix Portugal 2023, prova que vai juntar em Almada 579 judocas de 83 países.
A conimbricense, atual n.º 7 do ranking mundial, venceu a prova em 2022 e é a judoca melhor classificada no ranking à partida para esta prova.
Pela frente terá como principais adversárias a n.º 8 do ranking, Abiba Abuzhakynova, a cazaque medalha de bronze no mundial de 2022, a israelita Shira Rishony, vencedora do Grand Prix Tel Aviv de 2019 ou a espanhola Laura Martinez Abelenda, 2.ª classificada no Grand Slam Tbilisi, em 2022 e 3.ª no Grand Prix Zagreb, também no ano passado.
Na categoria de -52 está Joana Diogo, do Judo Clube de Coimbra. A conimbricense é 6.ª cabeça-de-série e também parte em busca das medalhas, tal como aconteceu no ano passado, em que conquistou o “bronze” no Grand Prix Portugal.
Ainda nas mulheres, destaque para a jovem Beatriz Moreira (AAC), nos -78 kg.
A jovem, de 20 anos, é a “novata” do grupo e vai em busca dos seus primeiros pontos para ranking de sénior.
Nos homens há mais quatro conimbricenses em competição.
Na categoria de -66 kg há dois representantes: Bernardo Tralhão (ACM Coimbra) e Miguel Gago (AAC)
Também nascidos em Coimbra mas a representar o Sporting estão ,João Fernando (-81 kg) e Diogo Brites (-100 kg).

Tops com muitos ausentes

A uma semana do Grand Slam de Paris, este Grand Prix Portugal vai contar com muitos ausentes nos tops mundiais. Perde-se no espetáculo mas ganha-se em imprevisibilidade, com uma oportunidade ideal para quem procura pontuar para o apuramento Olímpico.
Os únicos líderes dos rankings mundiais em competição são a britânica Chelsie Giles (-52 kg) e o georgiano Ília Sulamanidze (-100 kg).
Destaque ainda para as presenças da campeã mundial dos -57kg, a brasileira Rafaela Silva e do campeão olímpico de +100 kg, o checo Lukas Krpalek, que vai disputar o escalão de -100 kg.
Portugal também conta com baixas de peso, como são os casos do antigo campeão do mundo Jorge Fonseca (-100kg) e a medalhada olímpica Telma Monteiro (-57kg).

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.