Opinião: Desporto – um Cluster em 10 anos

Posted by

Um dos grandes desafios para a concretização de uma cidade atrativa é a sua oferta desportiva, considerando que os índices de prática desportiva e atividade física são um dos indicadores de desenvolvimento de uma determinada comunidade. Portugal, neste campo em particular, encontra-se na cauda dos Países da União Europeia. Ao analisar os dados fornecidos pelo INE 2017, Coimbra posiciona-se 128% acima da média nacional no que toca ao poder de compra per capita. O desporto e a atividade física em Coimbra não acompanham esta realidade, seja pelo número de praticantes ou pelos resultados desportivos individuais e coletivos. Caso ambicione trilhar o caminho do desenvolvimento, esta vertente deverá ser uma prioridade, potenciando as condições
únicas existentes em Coimbra para a prática de muitos desportos.
Tendo vivido a experiência de organizar os Jogos Europeus Universitários Coimbra 2018, não me restam dúvidas que em Coimbra é necessário e possível melhorar esses índices, a quantidade, qualidade e competitividade em tempo recorde. Existe propensão para a prática desportiva, infraestruturas de base, recursos humanos capacitados, um nível de vida médio que garante disponibilidade para a prática desportiva e uma realidade geográfica com diversidade e proximidade. Acresce o enorme potencial para a atração de atletas com nível competitivo médio e alto para darem continuidade à sua carreira desportiva e universitária; a oferta de valências na área da investigação; rendimento desportivo e infra estruturas desportivas de referência.
Um plano integrado para a promoção do desporto e atividade física, um investimento para uma oferta de qualidade através da célula clube, afirmação de um cluster de conhecimento inovação e investigação para o sistema desportivo e os seus vários subsistemas, uma definição estratégica de modalidades de referência para a prática desportiva competitiva e para a realização de eventos nacionais e internacionais podem transformar Coimbra num exemplo europeu e líder nacional no que toca à prática desportiva. Não se devendo satisfazer por uma lógica regional e assumindo um papel nacional estruturante enquanto casa de muitos dos nossos atletas de alto rendimento que frequentem o ensino superior.
Dez anos é um horizonte no qual esse objetivo pode e deve ser concretizado. Implementando politicas públicas de acordo com esta estratégia poderemos tornar Coimbra num exemplo, numa cidade com futuro e na qual o desporto constitui um elemento diferenciador, uma prioridade para a realização individual, um fator de atração, uma ferramenta para o desenvolvimento social e económico.
Será possível? Haja vontade e visão. Os Jogos Europeus Universitários Coimbra 2018, demonstraram que em Coimbra quando se conseguem envolver todas as forças vivas da cidade a probabilidade de sucesso desportivo é muito elevada.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.