Académica: Brasileiros vão a tribunal para recuperar 655 mil euros

FOTO ARQUIVO DB/PEDRO RAMOS

A Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas (SDUQ) da Académica tem um processo no Juízo Central Cível de Lisboa – Juízo 18 do Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa em que é requerido o pagamento de uma quantia de 655 mil euros. Autor da petição é empresa do grupo BMG, que tinha emprestado esta verba à Académica no final da época 2018/2019, alegadamente para que os estudantes cumprissem os requisitos financeiros e pudessem inscrever-se na época 2019/2020.
Na demonstração individual dos fluxos de caixa até 30 de junho de 2019 consta, no capítulo “Atividades de financiamento” o financiamento de 655.000,00 euros.
A Académica nunca divulgou a entidade financiadora, mas, ao que o DIÁRIO AS BEIRAS apurou, o contrato foi mesmo com esta holding sediada em Belo Horizonte, no Brasil, Guimarães e Neto Participações, Ltda, do empresário Ricardo Guimarães, presidente do Banco de Minas Gerais (BMG), e que chegou a anunciar, em julho do ano passado, que tinha um memorando de entendimento para a compra da Académica.

Notícia completa nas edições impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.