Opinião: A comissão ficou mais honrada

Posted by

Nunca pensei, na minha vida, assistir à suprema humilhação de ver um primeiro-ministro, presidentes da câmara e deputados serem atirados pela borda da fora de uma Comissão de Honra, como se fossem um monte de lixo, e ainda por cima por um presidente de um clube de futebol com o perfil de Filipe Vieira.
Ao menos, podiam ter saído como entraram: PELO SEU PÉ. Assumiam o erro, pediam desculpa aos portugueses e a quem os tinha convidado e saíam pelo seu próprio pé e de cabeça erguida.
Mas, para isso, era necessário serem gente honrada, que se desse ao respeito ou, no mínimo, terem um pingo de vergonha na cara. Reconhecer um erro e assumi-lo é próprio de gente honrada. Agora ser atirado pela borda fora de uma Comissão de Honra por quem os convidou e depois de terem justificado em público a razão da aceitação?!…
Mas os políticos portugueses, em boa verdade, também não merecem ser tratados de outra forma. No fundo, são como o papel higiénico: servem para usar, em caso de necessidade, e deitar fora.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.