Jovem de 22 anos morre depois de injetar calmante para cavalos

DR

Uma jovem de 22 anos morreu ontem em Vila do Mato, Tábua, alegadamente devido à administração de uma substância conhecida como calmante para cavalos.
O alerta foi dado às 09H00 deste domingo para uma jovem em paragem cardiorrespiratória. Quando os meios de socorro chegaram ao local a vítima já se encontrava sem vida, disse ao DIÁRIO AS BEIRAS fonte dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Oliveirinha.
A jovem, de nacionalidade portuguesa, conhecida por “Lu”, estaria a viver com uma comunidade nómada, constituída maioritariamente por estrangeiros e que costuma permanecer naquela zona. Terá entrado em paragem cardiorrespiratória num “local ermo” e “foi trazida para a estrada principal” por alguns companheiros, revelou fonte policial.

Polícia Judiciária investiga
Quando os meios chegaram estava na rua da Escola, rodeada de pessoas, mas já se encontrava cadáver. “Tinha duas seringas e um produto usado como calmante para cavalos”, revelou a mesma fonte. A Polícia Judiciária foi chamada ao local e prossegue com as diligências para averiguar as circunstâncias em que a rapariga consumiu a referida substância e em que a morte ocorreu.
O corpo da vítima foi transportado para o Instituto Nacional de Medicina Legal, em Coimbra, onde será autopsiado.

Pode ler a notícia completa na edição impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS

2 Comments

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.