Fogo controlado em Góis mas com risco de reacendimentos

Posted by

A intensidade do fogo que lavra desde sábado em Góis está a diminuir, mas o concelho ainda não está “fora de perigo” devido à possibilidade de reacendimentos, disse hoje a presidente do município.
“A situação melhorou consideravelmente, sendo que não podemos afirmar que estamos fora de perigo porque pode haver reacendimentos – a temperatura está bastante elevada, o vento tem-nos traído em todas as noites”, afirmou Lurdes Castanheira. “Espero que não nos traia e que nos ajude”, acrescentou a autarca.
Mesmo assim, segundo a responsável, são “mais de duas dezenas” as aldeias já evacuadas no concelho de Góis devido ao aproximar das chamadas.
Ao todo, foram 170 pessoas retiradas, número que inclui cerca de 50 idosos que frequentam um lar na aldeia de Cabreira.
Questionada sobre o registo de feridos, a presidente do município referiu que isso ainda não se verificou. Esta tarde, o município vai, juntamente com as autoridades, “fazer uma visita” à União de Freguesias de Cadafaz e Colmeal, zona que está a ser mais afetada pelo incêndio, indicou.

O objetivo é “assegurar que há condições para reinstalarmos as pessoas nas suas casas, reinstalarmos todos os idosos que foram retirados do lar na Cabreira, da Cáritas Diocesana de Coimbra”, adiantou, aludindo a questões como a garantia de que há eletricidade e água nas habitações e que não existe nenhum foco de incêndio.
A acompanhar a situação no local está o secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes.
De acordo com a informação disponibilizada pelas 12H35 na página da Autoridade Nacional de Proteção Civil na internet, o fogo em Góis mobilizava 21 meios aéreos e 396 viaturas, que auxiliam o trabalho de 1.157 operacionais.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.