Fechou a Cimpor no Cabo Mondego

Posted by

32 CABO MONDEGO JACom o encerramento, ontem, da fábrica da Cimpor, no Cabo Mondego, termina a exploração das pedreiras e os residentes na zona perdem o aviso das marés de camarão, reconhecidas pelo cheiro da cal hidráulica batido pelo vento.

“O cheiro da cal nem era desagradável. Quando estava nortada, os pescadores diziam que era maré de camarão”, disse à Lusa José Esteves, presidente da Junta de Freguesia de Buarcos, Figueira da Foz. O autarca “apoiaria totalmente” o encerramento da fábrica “se quem perde os postos de trabalho fosse colocado noutros, com um futuro promissor”.

Alegou que o espaço da fábrica, situada nas arribas do geomonumento do cabo Mondego, fronteira com o mar, “possui condições para uma exploração de sucesso”, não industrial, “mas até relacionada com o turismo”.

 

Ver versão completa na edição impressa

2 Comments

  1. Quiaiense says:

    Ficamos agora à espera da estrada para Quiaios!

  2. Observações ridículas do sr presidente de junta. A destruição do melhor que a natureza ofereceu à Figueira, jámais poderá ser recuperado, quando muito reequilibrado, requalificado. Associar ao camarão e aos postos de trabalho uma tragédia ambiental, que os vindouros nos apelidarão de "loucos", é ser conivente com uma inteligência de ignorância e insensibilidade. Já agora, sabe quantos trabalhadores tinha a fábrica? Sabe quanto receberam de indemnização? Quando souber, verá que eles próprios dirão que foi bom a fábrica ter encerrado. E por último, aguardo os estudos, os desejos, os projetos dos nossos(?) candidatos autárquicos. Numa coisa estamos de acordo, FÁBRICA(S) NUNCA MAIS!!!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.