Câmara de Coimbra quer reabilitar dez casas degradadas por ano

Posted by

Reabilitar não custa assim tanto dinheiro”, admite o presidente da Câmara de Coimbra. Na abertura do seminário sobre Património e Reabilitação Urbana, Barbosa de Melo assumiu que “com poucas centenas de milhares de euros”, dos donos das casas e da ajuda pública, é possível recuperar dez casas ao final de cada ano.

Helena Freitas, vice-reitora da Universidade de Coimbra, considera que deve haver uma nova forma de olhar as cidades, aproveitando os recursos que têm, sem esquecer a cultura que lhe é inerente.

Ao contrário da expansão, o autarca e a docente universitária defendem um novo paradigma para as cidades. “Temos que pegar no que já existe e reabilitar”, disse João Paulo Barbosa de Melo. Por seu turno, a vice-reitora da UC acrescentou que é preciso montar equipas interdisciplinares para proceder à recuperação dos edifícios da melhor maneira.

Versão completa na edição impressa

 

One Comment

  1. Mas por favor não reabilitem como fizeram no Bairro da Fonte do Castanheiro, as casas ficaram mais pequenas do que as construidas antes de 1950.

    E não é disso que as pessoas precisam .

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.