Câmara da Guarda tem horta no jardim do telhado dos Paços do Concelho

Posted by

A Câmara Municipal da Guarda instalou hoje uma horta no jardim do telhado do edifício dos Paços do Concelho, com as espécies hortícolas ali produzidas a terem como destino o consumo no refeitório da autarquia.

A plantação, feita num espaço que “nunca funcionou bem” como jardim, devido à sua localização e exposição solar, foi coordenada por Ismael Pereira, responsável pela divisão dos serviços urbanos da autarquia.

Em breve, funcionários e munícipes poderão ver dois grandes canteiros, com uma área total de 150 metros quadrados, “enfeitados” com cebolas, alfaces, couves, tomates e pimentos, em vez das tradicionais plantas de jardim.

 

“Este espaço não estava aproveitado e, com este projeto, conseguimos dar-lhe uma utilização”, disse à agência Lusa Gonçalo Amaral, vereador responsável pelo pelouro das zonas verdes.

O autarca adiantou que “o objetivo [da autarquia] não é produzir produtos hortícolas para a sua sustentabilidade”, mas antes “dar o exemplo” à sociedade.

“Pretendemos sensibilizar as pessoas para a possibilidade de terem uma horta em casa, verificando a existência desta num espaço improvável”, declarou, lembrando que o canteiro se situa no segundo andar do edifício dos Paços do Concelho, na cobertura da sala da Assembleia Municipal.

Em 2011, esta pequena horta produziu cerca de 150 quilos de produtos alimentares (tomates, pimentos, alfaces, couves de repolho, courgettes e cebolas) que foram consumidos no refeitório municipal, juntamente com outros provenientes da Quinta da Maúnça – Espaço Educativo e Florestal, onde a autarquia também possui hortas urbanas e sociais.

Na pequena horta e na Quinta da Maúnça, a autarquia colheu “quase sete toneladas” de géneros, o equivalente a uma poupança de cerca de “cinco mil euros”, adiantou Gonçalo Amaral.

No jardim do segundo piso do edifício camarário, dois funcionários da autarquia lançaram hoje à terra dezenas de batatas, alfaces, cebolas, acelgas e alho francês, entre outras espécies.

4 Comments

  1. Não acredito com tanta terra abandonada no concelho vai-se plantar uma horta no centro da cidade. Estão com sorte que na cidade da Guarda não há muitos escapes de popós a mandar partículas para as alfaces. Quem vai pagar a água?

    • diogo muito bem dito; quem vai pagar a água.
      se em vez de andarem a brincar as hortas se criassem empregos para todos os desempregados do municipio, era bem melhor.
      só nesta santa terrinha é que aparecem estas ideias luminosas!!!!!

  2. Desempregados…. Só se for para criarem mais uma formação no centro de emprego para agricultores ou jardineiros. Daquelas que os desempregados lá tiram e não servem para nada porque "nesta santa terrinha" as entidades competentes passam o tempo a criar projectos de hortas nos telhados em vez de saírem do poleiro e fazer alguma coisa para não fechar mais comércio e empresas da Guarda. Já não estou a pedir para captarem novas empresas " Isso dá muito trabalho"

    • Ler estes comentários é realmente triste, como o povo Português é tão pequenino, tão miserável, tão crítico, tão bota-abaixo. è de louvar iniciativas destas. Sem dúvida que é simbolico mas é um factor motivante para os funcionários e para as pessoas em geral, que podem pegar neste exemplo e aproveitar algum pequeno terreno que tenham (geralmente devotado ao abandono) e começarem a TRABALHAR, em vez de passarem o dia inteiro sentados a criticar quem ainda tem vontade de fazer alguma coisa neste país.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.