Cinco homens detidos e 56 redes apreendidas em operação de combate à pesca ilegal

DR

A Unidade de Controlo Costeiro da Guarda Nacional Republicana (UCC/GNR) anunciou hoje a detenção de cinco homens e a apreensão de 56 redes durante uma operação de combate à pesca ilegal no rio Mondego.

A operação de combate à pesca ilegal de meixão (enguia em estado larvar) iniciada domingo e concluída hoje, foi levada a cabo por 30 militares do Destacamento de Controlo Costeiro da Figueira da Foz, apoiados por quatro viaturas e duas embarcações.

Resultou na detenção de cinco homens, com idades entre os 21 e os 54 anos “todos residentes no concelho de Montemor-o-Velho”, refere, em comunicado, a UCC/GNR.

Os detidos foram presentes a tribunal e sujeitos a termo de identidade e residência. Foram ainda retiradas do rio Mondego 56 redes com um valor comercial estimado de 39.200 euros e aprendidos cerca de 11,2 quilos de meixão, com um valor comercial de 5.500 euros.

“Todo este meixão foi de imediato devolvido ao rio”, acrescenta o comunicado.

Em declarações à Lusa no início da operação, o major Jorge Caseiro, comandante do Destacamento de Controle Costeiro da Figueira da Foz, frisou que o meixão “consta do livro vermelho de espécies em perigo”, considerando “essencial” o combate à pesca ilegal “para proteger a natureza e o ambiente”, explicou.

Os mercados do “meixão capturado ilegalmente” nas águas nacionais, são o “espanhol e japonês, chegando a atingir os 2.000 euros o quilo”, afirmou ainda o major Jorge Caseiro.

One Comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.