Arguidos confessam assalto a funcionário dos CTT em Penacova

Posted by

03 JULGAMENTO PENACOVA - CJM (18)Três homens, com idades entre 26, 30 e 33 anos, começaram ontem a ser julgados no Tribunal de Penacova. Os três arguidos – G. e B. em prisão preventiva e M. com vigilância eletrónica – estão acusados da autoria material de dois crimes de roubo agravado, um crime de incêndio, um crime de resistência e coação sobre funcionário e um crime de detenção de arma proibida. Um dos acusados está ainda acusado de um crime de detenção de arma proibida.

Ontem, na primeira sessão de julgamento, cujo coletivo é presidido pelo juiz António Pedro, os três arguidos confessaram os factos de que são acusados “sem reservas”. Inicialmente G. optou pelo silêncio mas depois pediu para prestar declarações. Todos descreveram o que aconteceu a 9 e 10 de setembro. Os três, nesse dia 9 de setembro de 2012, e como diz a cusação, “abeiraram-se de um homem, em Aveiro, com o objetivo de furtar um veículo automóvel”. G. ficou no carro com que se deslocaram a Aveiro e M. e B. concretizaram o assalto, que como disseram em tribunal “estava combinado” pelos três. Horas mais tarde, mas já no dia 10, o trio dirigiu-se a Penacova e esperaram que o funcionário dos CTT efetuasse um levantamento de 25 mil euros. Em plena rua Conselheiro Barjona de Freitas, M. chegou junto do funcionário do CTT (que se dirigia para a estação dos correios já com o envelope com 25 mil euros levantados numa dependência bancária) e com um gás paralisante que pulverizou para o rosto do funcionário apoderou-se de parte de dinheiro. 18 mil euros, no total, que depois foram divididos em partes iguais pelos três. Entretanto, dirigiram-se para a Barragem da Aguieira onde incendiaram o automóvel usado no assalto e puseram-se em fuga noutro carro.

 

Ver versão completa na edição impressa

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.