Jovem é julgado por disparar contra sete pessoas em discoteca na Figueira da Foz

Posted by

FOTO DR

Um jovem de 25 anos começa a ser julgado na quarta-feira, no Tribunal de Coimbra, sob a acusação de sete crimes de homicídio na forma tentada, após ter efetuado disparos à porta de uma discoteca na Figueira da Foz, em 2019.

O arguido, que está preso preventivamente, terá, na mesma madrugada, efetuado disparos contra sete pessoas, duas das quais seguranças, à entrada da discoteca NB, na Figueira da Foz, a 01 de dezembro de 2019, refere o despacho de acusação a que a agência Lusa teve acesso.

Segundo o Ministério Público, o jovem tinha sido proibido de entrar naquela discoteca entre os finais de 2018 e início de 2019, “na sequência de episódios de violência física e verbal dirigidos contra funcionários e clientes, no interior daquele espaço”.

Desde então, o arguido alegadamente “ficava muito exaltado”, sempre que lhe era negada a entrada na discoteca, tendo “ameaçado de morte os elementos de segurança” do espaço.

Em 01 de dezembro de 2019, depois de ter estado a confraternizar com alguns amigos perto da discoteca, o arguido terá abandonado o local e regressado, duas horas depois, às 07:07, tendo parado o seu carro a cerca de seis metros da entrada do estabelecimento, conta o despacho de acusação.

Num momento em que à porta estavam um segurança e três clientes, o jovem empunhou um revólver de calibre .22 e terá efetuado pelo menos dez disparos, não atingindo nenhuma das pessoas.

Meia hora depois, quando estava o mesmo segurança que tinha sido alvo dos disparos acompanhado de um colega, a relações públicas da discoteca e um cliente a verificar os estragos, o arguido voltou ao espaço, acompanhado de um indivíduo que não foi identificado pela investigação.

Dentro do carro e a cerca de 60 metros do local, os dois homens efetuaram disparos na direção dos dois seguranças da discoteca, sem acertarem em ninguém, e colocaram-se em fuga.

O Ministério Público considera que o arguido tinha como sua intenção matar, como forma de retaliação por não poder entrar na discoteca, salientando ainda que outras pessoas poderiam ter sido atingidas pelos disparos, nomeadamente clientes dentro do estabelecimento ou pessoas que circulavam na via pública.

O julgamento começa na quarta-feira às 09:30.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.