Médico e enfermeiros que trocaram sangue condenados

FOTO ARQUIVO DB/PEDRO RAMOS

O enfermeiro do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) acusado de extrair o seu próprio sangue para beneficiar um médico apanhado a conduzir alcoolizado foi ontem condenado a uma pena de três anos de prisão. Outro enfermeiro, que lhe pediu ajuda, e o médico foram também condenados, a penas de três anos e meio e dois anos e 10 meses, respetivamente. Todos viram as penas suspensas.
“A gravidade dos factos é elevada, jamais podiam ser sancionados com pena de multa”, disse a juiz-presidente ontem na leitura do acórdão, considerando a situação “demasiado grave”.
Os arguidos estavam acusados de abuso de poder e favorecimento pessoal praticado por funcionário. O médico estava também acusado de condução perigosa.

Notícia completa nas edições impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.