Lousã é pioneira em vigilância de incêndios com drones da Força Aérea

Posted by

Os primeiros dois drones de um conjunto de 12, cuja aquisição está a ser gerida pela Força Aérea, entram ao serviço na Lousã depois de amanhã, terça-feira, com os restantes a estarem operacionais até ao fim da primeira quinzena de agosto, anunciou  o ministro da Defesa.

“Vai permitir um aumento grande da capacidade de vigilância. São 12 novos meios”, afirmou o ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho.

O governante, que se deslocou a Rio de Moinhos, Abrantes, para acompanhar uma ação de patrulhamento do Exército, no distrito de Santarém, no âmbito da prevenção de incêndios florestais, adiantou que, depois da entrada ao serviço destes dois drones, seguir-se-ão outros dois, dentre de 10 dias, em Monchique e mais dois em Macedo de Cavaleiros.

O ministro explicou ainda que os drones têm uma autonomia de voo de cerca de 10 horas, sendo que podem operar a qualquer hora, estando equipados com sensores que permitem identificar ignições durante a noite.

“Portanto, reforçam muito significativamente a nossa capacidade de identificação de focos de incêndio”, concluiu o governante.

Toda a informação na edição impressa de amanhã, segunda-feira, do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.