Covid-19: Escola de Tecnologia de Saúde de Coimbra faz 450 testes e retoma aulas presenciais

Posted by

Estudantes, docentes e funcionários não docentes da Escola Superior de Tecnologia da Saúde do Instituto Politécnico de Coimbra (ESTeSC-IPC), que vão regressar à atividade presencial na segunda-feira, estão a realizar testes serológicos à covid-19, foi hoje anunciado.

No total serão realizados mais de 450 testes de despistagem, no âmbito de um plano preventivo, adaptado à realidade de cada licenciatura, para que a retoma das aulas laboratoriais seja realizada em segurança”, informa a ESTeSC-IPC.

A realização de testes serológicos é obrigatória e visa a “recolha de todas as informações necessárias a um bom planeamento com caráter operacional e preventivo”, acrescenta esta unidade do Instituto Politécnico de Coimbra.

A partir de segunda-feira e até dia 26, cerca de 400 estudantes e 40 docentes regressam às instalações da ESTeSC-IPC para realizar as aulas práticas que ficaram pendentes com a suspensão da atividade presencial, uma vez que as aulas teóricas foram lecionadas em formato virtual.

A estes, juntam-se 20 profissionais não docentes cujos serviços já estão a funcionar em regime presencial ou misto.

“A retoma da atividade letiva e laboral presencial encontra-se devidamente fundamentada na prévia avaliação de risco”, assegura a vice-presidente da ESTeSC-IPC e responsável pela Comissão de Controlo de Infeções Emergentes (CCIE), Marta Vasconcelos Pinto.

Através destes testes, adianta a ESTeSC-IPC, “é pesquisada a presença ou ausência de anticorpos anti SARS-CoV-2 IgG e IgM no sangue, o que permite determinar o status imunológico do indivíduo face ao coronavírus”.

Todo o processo de colheita e tratamento de amostras é realizado nas instalações da ESTeSC-IPC, por uma equipa do Departamento de Ciências Biomédicas Laboratoriais, num trabalho que teve início na quarta-feira e que decorrerá até 20 de junho.

Antes do arranque das aulas presenciais, a CCIE da ESTeSC-IPC transmitirá à comunidade normas gerais de utilização das instalações e instruções específicas, que incluem monitorização obrigatória da temperatura corporal e a utilização de tapetes pedilúvio desinfetantes e de gel de base alcoólica, à entrada do edifício.

Os elevadores da Escolas foram desativados, tendo sido criados corredores de circulação obrigatória, por curso e respetiva área laboratorial.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.