“É preciso ter mais Miguel Torga nas escolas portuguesas”

Posted by

A sessão evocativa dos 25 anos do falecimento de Miguel Torga fica marcada pelo pedido importante do antigo presidente do Tribunal de Contas. Em plena Casa-Museu, Guilherme D’Oliveira Martins defendeu que os alunos deveriam ler mais este autor nas escolas, pois a sua mensagem “faz falta”.

Numa intervenção muito marcada pela revelação do teor de algumas das conversas que teve com o médico Adolfo Rocha, o jurista referiu que o autor achava fundamental que os estudantes tivessem acesso a estes elementos pedagógicos, de forma a que fosse feita “a transmissão da cultura” junto desta camada de população.

Por outro lado, o convidado do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Coimbra lembrou o percurso cívico do homenageado e a importância da escolha do nome Miguel para o seu pseudónimo literário. Uma decisão que, segundo Guilherme D’Oliveira Martins, tem muito a ver com uma homenagem que o médico nascido na vila transmontana de S. Martinho de Anta quis fazer ao romancista e criador de “Dom Quixote”, Miguel de Cervantes.

 

Informação completa na edição deste fim de semana do Diário As Beiras

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.