Kickboxing-Carlos Cordeiro venceu o combate mais difícil através do desporto

Posted by

DB- Carlos Jorge Monteiro

A Associação Academia Carlos Cordeiro (AACC), que desde 2012 promove a prática do kickboxing em Pelichos, na freguesia de Arazede, no município de Montemor-o-Velho, nasceu de um sonho de Carlos Cordeiro, uma ambição antiga realizada após um percurso de vida pautado por grandes combates, sendo o principal travado com a cegueira.

Aos 59 anos, Carlos Cordeiro, que nasceu em Angola, a 16 de março de 1959, tem um currículo recheado de vitórias. Os triunfos, conquistados entre os ringues de boxe, a piscina, a pista de atletismo, o ginásio ou o tatami preenchem uma carreira que teve o seu primeiro momento alto em 1979, quando Carlos Cordeiro se sagrou campeão nacional de boxe. Entre os socos que desferia e os que encaixava, sofreu um duro revés. A 9 de agosto de 1981, com 22 anos, a vida decidiu criar-lhe um grande adversário.

Acidente na Praia da Tocha mudou a vida de Carlos
A 9 de agosto de 1981 Carlos Cordeiro sofreu um acidente de viação. Aos 22 anos recebia a notícia que estava cego para o resto da vida. Num mundo recheado pela cor da vitória, caía a penumbra da escuridão. “Foi tudo muito complicado, no início. Tenho que agradecer bastante aos meus amigos e familiares que me ajudaram bastante”, realçou.

Pode ler a reportagem completa sobre a Associação Academia Carlos Cordeiro na edição impressa desta quinta-feira, 2 de agosto, do Diário As Beiras

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.