Limpa terreno com fogo posto na Pampilhosa em dia de intenso calor

Foto DR

Foto DR

 

A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Aveiro, deteve na terça-feira, o presumível autor de um crime de incêndio florestal, ocorrido na tarde do passado sábado, na Pampilhosa, concelho da Mealhada.

Num comunicado ontem divulgado, a Polícia Judiciária (PJ) de Aveiro esclarece que “o incêndio teve início num terreno privado, tendo o detido iniciado o fogo através de chama direta na abundante vegetação seca que lá se encontrava, pretendendo limpar deste modo o terreno, apesar de no dia em causa o risco de incêndio se encontrar no nível mais elevado, as temperaturas máximas atingirem quase os 40 graus, sendo absolutamente proibido o uso do fogo”.
Estiveram em risco as habitações e pessoas que residiam em casas contiguas ao terreno em causa.
Ao DIÁRIO AS BEIRAS a mesma fonte esclareceu que o fogo “foi prontamente apagado”, uma vez que os vizinhos se aperceberam e chamaram de imediato os bombeiros.
O detido, e dado que realizou a queimada no período crítico, incorre num crime de incêndio. Sem quaisquer antecedentes criminais, o detido de 65 anos, empresário reformado, vai ser presente ao juiz, no tribunal de Aveiro, para aplicação de medidas de coação.
Este ano a Polícia Judiciária já identificou e deteve 26 pessoas pela autoria do crime de incêndio florestal.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.