31 bombeiros suspendem funções no fim do mês em Condeixa

Foto - Gonçalo Manuel Martins

Foto – Gonçalo Manuel Martins

Parece cada vez mais difícil o entendimento entre o corpo ativo, a direção e o comando nos Bombeiros Voluntários de Condeixa (BVC).

Ao DIÁRIO AS BEIRAS chegou um comunicado dos bombeiros descontentes, que garantem que vão passar à inatividade, no fim do mês, 31 bombeiros.

O extenso documento, de cinco páginas, explica todo o processo, que se arrasta desde novembro. Mais recentemente, um grupo de 23 bombeiros exigiu a demissão dos órgãos sociais dos BVC, tendo sido informado pelo comando de que, aos signatários do documento seria “instaurado um processo disciplinar”.

O grupo cresceu e “atualmente são 31 bombeiros, dos quais oito elementos de chefia num total de 14, sendo que a sua maioria é o pilar de resposta em situações mais graves aquando de toques de sirene”.

 

(ler notícia completa na edição impressa do DIÁRIO AS BEIRAS de 25 de março)

7 Comments

  1. Boa Sr Comandante. Agora descalce a bota. Sabe essas suas amizades com o Sr CODIS dá nisto. A prepotência é um dos maiores dotes do mesmo e é isso mesmo que vai aprender com ele. Basta ver o "bom" exemplo do que se passa na homóloga associação dos Bombeiros Voluntários de Soure… e do rasto que esse senhor lá deixou. A única diferença é que Condeixa já viveu o 25 de Abril em 1974 e não se calam, perante tamanhas injustiças ou abuso de poderes.

    Sente-se, repense, reveja o caminho a trilhar… Reveja as suas companhias, amizades e conselheiros, pois pode não restar outro caminho que não a sua saída. Não seja prepotente ao julgar que pode continuar sem 31 bombeiros. Todos fazem diferença… ou pelo menos, deveria ser assim na cabeça de qualquer bom comandante. Pena é que já haja tão poucos.

    • Raul Lopes says:

      Só faz diferença quem quer trabalhar e dedicar-se ao voluntariado e não ao serviço remunerado como acontece com a maioria dos bombeiros hoje. E, se a coragem de quem escreve é a de identificar-se como CF_32. diz tudo. O grave problema é continuarem a querer considerar-se voluntários e receberem como profissionais, O voluntariado nos bombeiros na maioria dos casos é uma farsa mal conduzida, pois há muita gente sedenta de protagonismo e esquecem-se que há regras que são globais a cumprir por TODOS. Tem de haver uma hierarquia. Agora quando se torna público, e se quer discutir na praça com posições de força, perde-se qualquer razão que lhes pudesse assistir, pois um diáçogo faz-se pelo diálogo e não por posições de força a condicionar qualquer participante. Pergunto, por que não dão a cara como tal os "revoltados" que já tinham assumdo as várias posições de comando e vêm dizer que afinal lhes falta o protagonismo. Pena, muita pena de ver o nome do corpo de Bombeiros que ajudei a ser erguido cair nas lamas da praça pública por elementos que mais não fazem do que ser mercenários e se movimentarem pelo penacho. De uma vez por TODAS saiam e deixem em paz quem quer trabalhar pois os BOMBEIROS NÃO VÃO MORRER, por muito que lhes custe.

      • Caro Raul Lopes,

        Já assisti a outros comentários seus, que lamento, mas o Sr perdeu-se no tempo. Sim, todos agradecem a si e a todos os outros que noutros tempos passaram nessa e em todos os corpos de bombeiros do País. Não queira é que por você ter feito o seu esforço, minimizar com isso o esforço dos outros. A antiguidade não dá a si, nem a ninguém o direito de dar lições de moral, sobre o que é fazer esforços por corpos de bombeiros ou em qualquer outra actividade. Não julgue sem saber, pois também não faço o mesmo de si.

        O seu discurso é um bocado confuso, mas vou tentar responder. Não percebi nada sobre o receber. Afinal de contas, os voluntários não recebem, não é isso que está em causa e sinceramente, parece-me daqueles argumentos, só para desviar conversa e para fazer parecer que está a dizer algo de jeito contra.
        Tem razão sobre as posições de força. Mas parece-me que aqui acaba de dar um tiro nos pés. Quem é que impôs um processo disciplinar aos bombeiros? Pois é caro Raul. O seu problema e os dos comandantes/direcções é que confundem duas conceitos distintos. Associação Humanitária versus Corpo de Bombeiros. O bombeiro é do corpo de bombeiros, mas como pessoa é sócio da associação. E tem o direito de poder se manifestar como qualquer outro associado. Eu sei que é uma confusão grande na sua cabeça e de muitos outros. Mas passo a explicar de outra forma com um exemplo de outro corpo de bombeiros. Um comandante que de um corpo de bombeiros, mas que seja também funcionário da Associação, não pode confundir os papéis. É comandante é certo, mas apenas do corpo. Perante a associação é funcionário. Quando um comandante ameaça despedir outros funcionários bombeiros, está a ser totalmente… bem, chega de falinhas mansas…está a ser parvo e incompetente! Ele perante a Associação (que é quem pode despedir os funcionários) é apenas um outro funcionário. Portanto, um funcionário não despede outro.

        Percebeu o exemplo? Pois…fica a meditar sobre ele. Mas não é um exemplo. É um caso real.

        Não percebi também nada das suas frases de dar a cara. Só se for dar a cara para a estalada. Era o que mais faltava! (ironia)

        A sua frase final, mostra o quão mau você seria um comandante (se alguma lá tivesse chegado). Ainda bem que já passou o seu tempo. Essa de saiam de uma vez por todas e a arrogância com que os antigos trabalham. É a velha máxima do quero, posso e mando. Isso acabou, somos voluntários, respeitamos mas tem que ser nos dois sentidos. Mais… não há comandantes sem tropas! E olhe que nos bombeiros, não existe serviço "militar" obrigatório.

        • Dinis Santos says:

          Caro CF_32,
          Não diga tanta barbaridade junta, só de algumas cabecinhas pensadoras, felizmente poucas é que podem sair tais asneiras, então desde quando é que a Autoridade de um Qualquer Comandante é equiparada à de um qualquer funcionário, tomem juízo e não se precipitem com tomadas de decisão das quais se podem vir a arrepender, equilíbrio e bom senso são os melhores conselheiros nestas altas em que uns e outros tem pontos de vista diferentes, não estão uns contra os outros.

          • Caro Dinis,

            Claro que não. Mas a autoridade não é como funcionário. É como comandante. E como comandante é do corpo de bombeiros. Não da Associação. Faça um exercício e tenta compreender a tal diferença que como eu falei, fica difícil de perceber para alguns e pelos vistos também para si. A barbaridade afinal… é sua!

  2. Condeixense says:

    Com uma direcção com individualidades deste nível, ligadas ao politiquismo do PS… que depois mudam pra PSD, mas que afinal não querem o PSD porque não lhe dão determinado cargo na Câmara…. Não se pode esperar muito, não é?
    Pena é que os tenham eleito para a direcção de uma casa que era bem vista pelos Condeixenses, quando estes tipos apenas perseguiam a vontade de mandar numa instituição de peso na Vila e que acima de tudo tinha dinheiro.
    Se tivesse pouco dinheiro não iam para lá carrular.
    Enfim… não era nada que não fosse previsível. Autocarros de 60 mil euros pra fazer turismo na garagem dos bombeiros entre outras….
    Elegeram-nos… agora aturem-nos… Mas agarrados ao poder e dinheiro como são…. só saem quando os bombeiros não tiverem dinheiro!

  3. Sou de Condeixa says:

    Sou de Condeixa,
    Conheço as pessoas da Direção e até privo com algumas, conheço alguns bombeiros e até privo com alguns.
    Agora, numa análise isenta o que posso dizer sobre este grave assunto que o Concelho está a passar é que a prioridade tem que ser acima de tudo o socorro à População.
    No seio da Direção não há entendimento sobre a estratégia que está a ser adotada, isso é claro e transparece para fora da Direção e muitas altas individualidades sabem desta realidade dentro da própria Direção.
    Esta situação pelo que sei já se arrasta à muito tempo e até levou à demissão do Presidente do Concelho Fiscal, sim a razão foi explicada num orgão de comunicação social.
    Os Bombeiros Voluntários, Homens e Mulheres estão para servir a população, sem nada receberem em troca, por isso são voluntarios.
    No entanto o que reparo no grupo que se juntou neste ato de protesto, é que são na sua esmagadoura maioria são pessoas com muitos anos nos Bombeiros, já os conheço lá à muitos mas mesmo muitos anos.
    A minha questão é, mas será que estas pessoas mais velhas não sabem o que estão a fazer?
    Creio que com tantos anos de experiência sabem do que falam.
    Uma coisa que é de louvar neste grupo e pelo que me apercebo, foi optarem por uma luta silênciosa.
    Há muita coisa que tem que ser esclarecida, mas com tempo creio que tudo voltará ao normal.
    Peço só para deixarem trabalhar os Bombeiros Voluntários nós precisamos deles.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.