“Com o dinheiro que se vai gastar, fazia um mercado muito melhor”

Posted by

DR

O presidente da Associação de Comerciantes do Mercado Municipal da Figueira da Foz, Custódio Cruz, diz que a conjuntura não está para grandes obras.

A remodelação do Mercado Municipal Engenheiro Silva é inevitável?

Não, atendendo ao atual panorama de crise que vivemos. A obra realizada por Santana Lopes foi uma obra de fachada. As pessoas gostaram dela porque o mercado estava muito mal. Passados 10 anos, estamos com o problema de termos de voltar a fazer obras.

Ou seja, bastava reparar o telhado e o piso superior?

Se chegassem à instalação sonora do mercado e dissessem que as obras iam ser feitas por fases, que não precisavam de sair daquele espaço e que fariam, apenas, a intervenção naquilo que é necessário, os concessionários aplaudiam. Desafio a câmara a conceder-me 1,325 milhões de euros (orçamento das obras). Com esse dinheiro, brilhava, fazia um mercado muito melhor, era o melhor político do mundo e nas próximas eleições seria eleito. Fazia as obras que são realmente necessárias e poupava na mudança temporária (500 mil euros).

O Parque das Gaivotas é o sítio ideal para a instalação do mercado durante as obras?

Fomos à reunião de câmara e dissemos ao dr. João Ataíde (presidente da câmara) que lhe daríamos uma resposta. Ainda estávamos na reunião e pedi aos concessionários presentes que se preferissem a Praça da Europa que levantassem a mão e cerca de 90 por cento manifestaram-se a favor daquela solução, que havia partido do presidente. A verdade é que, depois de termos ido embora, foi proposta a mudança para o Parque das Gaivotas (e foi aprovada). Não abdicamos da Praça da Europa!

Que propõem os concessionários para o piso superior do mercado?

Dizem que querem lá pôr vários tipos de serviços. Quanto a isso, estamos de acordo. Mas estamos a falar de obras para as quais a câmara não tem dinheiro.

Alguns dos comerciantes do mercado estão a defender interesses pessoais em detrimento do interesse coletivo?

Não. Há um fantasma do passado: as pessoas não se esquecem que a câmara já quis construir um mercado novo, perto do campo de treinos da Naval (nos anos de 1990). As pessoas têm medo que isso volte a acontecer.

Esta entrevista pode ser ouvida na íntegra no programa “Clube Privado” da Foz do Mondego Rádio (99.1FM), às 19H00 de hoje (1) e de amanhã (2) e às 22H00 de domingo.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.