Arganil “mostra o que vale” em seis dias de festa

Carlos Jorge Monteiro

Carlos Jorge Monteiro

O “mais antigo e relevante” certame do concelho de Arganil está de volta com novidades e um espaço alargado. A 35.ª FICABEIRA – Feira Industrial, Comercial e Agrícola da Beira Serra, que vai decorrer a par da tradicional e secular Feira do Mont’Alto 2016, foi, ontem, inaugurada, naquele que foi o arranque de seis dias de festa onde se apresenta “o que de melhor se produz na região”.
As atividades de show cooking e as aulas de zumba estão entre as novidades do certame, onde estão patentes mais de duas centenas de stands. Para além do espaço comercial e do palco, que irá acolher uma mão cheia de artistas portugueses – Agir, Átoa e Os Azeitonas são algumas das bandas do cartaz –, a feira conta com uma feira popular e um espaço destinado às tradicionais farturas, churros e doces.
“Este é um momento de encontro de todos os arganilenses, os que vivem cá e os que estão espalhados pelos quatro cantos do país”, afirmou, esta terça-feira, Ricardo Pereira Alves, presidente da Câmara Municipal de Arganil. Na sessão solene de abertura da FICABEIRA, que decorreu no salão nobre do município, o autarca enfatizou o “programa transversal” da iniciativa, bem como “a oportunidade de mostrar a excelência dos produtos, serviços e empresas” de Arganil.
Ana Abrunhosa, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), foi outra das protagonistas do encontro, tendo a “enorme honra” de presidir a sessão. “Eventos como este têm uma importância indiscutível. É o reflexo do extraordinário dinamismo da atividade económica e empresarial da Beira Serra e, claro, em particular, do concelho de Arganil”, frisou a responsável, antes de enaltecer o “grande trabalho e esforço” das coletividades locais na concretização da feira. No encontro, que antecedeu a inauguração oficial do certame, Ana Abrunhosa lembrou que “estes são momentos de afirmação dos territórios, que podem servir de pretexto para que as pessoas visitem e conheçam melhor a região”.

“Arganil: exemplo de
dedicação e trabalho”
O programa comunitário Portugal 2020 foi outro dos temas abordados na sessão, onde Ana Abrunhosa fez questão de parabenizar o líder do município de Arganil pela “esforço constante na tentativa de se reinventar e encontrar soluções” para o concelho.
“É um excelente aluno do Portugal 2020. Trata-se de um dos municípios do Centro mais dinâmico no aproveitamento dos fundos comunitários e, isso, é de louvar e enaltecer”, adiantou a líder da CCDRC, revelando que Arganil foi dos primeiros concelhos da região a ter uma candidatura aprovada. Ana Abrunhosa destacou, ainda, a “extrema facilidade” que sempre imperou na comunicação entre a autarquia e a CCDRC.
“Hoje em dia os autarcas têm de ser tudo ao mesmo tempo: engenheiros, economistas, agentes socias… Enfim, não é nada fácil. É um trabalho cada vez mais exigente”, concluiu a responsável.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*