Rio Mondego já começou a fazer estragos nas duas margens do Parque Verde (com fotos)

Posted by
  • FOTO DB/CARLOS JORGE MONTEIRO

As águas do rio Mondego já atingiram a zona dos bares do Parque Verde, na margem direita, e o edifício de apoio da Praça da Canção, na margem esquerda.

No lado direito, são bem visíveis os estragos nos espaços de restauração e zona de apoio, havendo mesmo já uma parte que rebentou com a força das águas.

Quanto à Praça da Canção, a água já está a chegar ao túnel que dá acesso ao Mosteiro de Santa Clara-a- Velha e ao Centro Náutico.

Há a registar ainda a inundação de garagens em alguns prédios da Quinta da Várzea.

O agravamento do caudal na bacia hidrográfica do rio Mondego, devido à descarga efetuada pela Barragem da Aguieira, provocou esta situação prevista logo ao início da manhã pela Autoridade Nacional de Protecção Civil (ANPC).

A situação tende a piorar ao longo da tarde e poderá, também, causar problemas no leito periférico direito do rio, nomeadamente nas freguesias de Tentúgal, Meãs do Campo, Carapinheira, Ereira e Montemor-o-Velho.

Os Serviços de Proteção Civil apontam mesmo para o corte de vias, em concreto na estrada do campo – ligação Lavariz (Carapinheira) – Formoselha (Santo Varão)/ Pereira.

 

One Comment

  1. Os nossos iluminados não procedam ao desassoreamento do rio e veremos o que o futuro nos reserva. Não venham com o argumento de que o esta acção pode causar problemas no erosão. É muito fácil criar níveis de retenção sem pôr em risco as pontes de Penacova e o aproveitamento turístico do rio. Antes pelo contrário. Poderíamos criar um leito navegável, para o Basófias, até à Ponte da Portela, (como era previsto inicialmente); melhorar as condições para as escolas de remo; conseguir uma maior capacidade de armazenamento de águas para evitar estes picos e não prejudicar as descidas em canoa. As despesas do desassoreamento e algumas obras complementares seriam custeadas pela venda da areia. É necessário que se queira!….

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*