diario as beiras
Figueira da FozGeral

Figueira da Foz: Centro de estudos “não é um capricho”

18 de abril às 09h45
0 comentário(s)

DB/Foto de Jot’Alves

O contrato da empreitada da adaptação do antigo restaurante e casa de chá Abrigo da Montanha para um centro de estudos sobre movimento de areias, erosão costeira e outras matérias relacionadas com o mar, e também com as alterações climáticas, foi assinado ontem.
O futuro centro de investigação é promovido pelo Município da Figueira da Foz. E terá também a responsabilidade de o dinamizar, com a colaboração da Universidade de Coimbra. “Isto não é um capricho”, frisou presidente da câmara, Santana Lopes.
A afirmação do autarca foi contextualizada nas reações negativas que costumam surgir quando se anunciam empreendimentos disruptivos. Santana Lopes deu o exemplo do futuro aeródromo municipal, projetado para o Pincho. “Na Figueira há esta tendência de dizer mal logo à partida”, sustentou.
As obras no Abrigo da Montanha começam nos próximos dias e deverão ficar concluídas até ao final do ano. A empreitada foi adjudicada por 344 mil euros, sem IVA incluído.
Falando ainda na cerimónia, que decorreu naquele imóvel municipal, Santana Lopes sustentou que “no dia em que a Figueira da Foz for conhecida como cidade universitária e de investigação tem o seu futuro garantido, porque será essencial para o mundo”.

Autoria de:

Deixe o seu Comentário

O seu email não vai ser publicado. Os requisitos obrigatórios estão identificados com (*).


Figueira da Foz

Geral