diario as beiras
CoimbraGeral

Câmara de Coimbra realiza inquérito sobre transportes e mobilidade

16 de maio às 14h28
0 comentário(s)
DR

A Câmara Municipal de Coimbra (CMC) está a realizar um inquérito sobre transportes e mobilidade, com o objetivo de preparar o Plano de Mobilidade Urbana Sustentável (PMUS), documento que deverá ser apresentado em 2025.

Segundo comunicado enviado à agência Lusa pela CMC, o inquérito, que leva até 10 minutos para ser respondido, pretende caracterizar a mobilidade e acessibilidade em Coimbra e avançar para o planeamento de modelos, indicando os tipos de deslocações da população residente e visitante, traçando o seu perfil e conhecendo a opinião dos utilizadores de transporte individual ou coletivo, assim como as motivações de escolha de um meio de deslocação.

Este questionário pode ser preenchido ‘online’ ou presencialmente, na Universidade de Coimbra (Polos um, dois e três), Centro Hospitalar Universitário de Coimbra, Baixa de Coimbra, zona do Estádio Municipal Cidade de Coimbra e terminal rodoviário de Coimbra.

A CMC adjudicou, no início de 2024, a elaboração do PMUS a um consórcio de duas empresas (Figueira de Sousa e Engimind), por 105 mil euros.

“Os objetivos gerais do PMUS passam por melhorar a eficiência, eficácia e equidade do custo do transporte de pessoas e bens, promover uma transferência equilibrada para modos de transporte mais limpos e eficientes, garantir a acessibilidade oferecida pelo sistema de transporte para todos, reduzir o impacto negativo do sistema de transportes sobre a saúde e a segurança dos cidadãos, em particular dos mais vulneráveis, e reduzir a poluição atmosférica, o ruído, as emissões de gases com efeito de estufa e o consumo de energia”, elucidou a autarquia de Coimbra.

A vereadora com o pelouro dos Transportes e da Mobilidade, Ana Bastos, citada no comunicado, afirmou, a propósito deste tema, que do plano sairá uma estratégia de mobilidade urbana sustentável fundamental não apenas para a orientação da intervenção da Câmara de Coimbra, mas para fins de financiamento.

O instrumento vai contar com diretivas na área da mobilidade pedonal, ciclável, transporte coletivo ou individual.

Ana Bastos recordou, ainda, que com o avançar das políticas europeias e nacionais em torno da mobilidade e da neutralidade carbónica, antevê-se um PMUS em que os modos de transporte suaves prevalecem, nomeadamente em zonas mais condicionadas e históricas.

Autoria de:

Agência Lusa

Deixe o seu Comentário

O seu email não vai ser publicado. Os requisitos obrigatórios estão identificados com (*).


Coimbra

Geral