25 de Abril: Comemorações populares em Coimbra com 22 iniciativas já em março

Posted by
Spread the love

Concertos, teatros, debates, exposições e poesia vão marcar as comemorações populares em Coimbra dos 50 anos do 25 de Abril de 1974, que colocou fim à ditadura em Portugal, hoje anunciadas pelo Ateneu de Coimbra.

Para o mês de março foram anunciadas hoje, em conferência de imprensa, 22 atividades que, promovidas pelas organizações aderentes, entre o movimento sindical, estudantil e associativo, começam esta sexta-feira com o Vox Symphonia, concerto de abertura da Semana Cultural da Universidade de Coimbra.

Alfredo Campos, da comissão organizadora das comemorações populares, que conta com 130 entidades aderentes, quase o dobro de participação de anos anteriores, adiantou que as atividades vão decorrer em algumas freguesias do concelho de Coimbra, embora não tivesse seja possível chegar a todas, como era o objetivo inicial.

“Tivemos algum sucesso, mas não tanto como desejaríamos, no alargamento a todas as freguesias do concelho”, disse o responsável, salientando que foram integradas 10 escolas do concelho na organização, que vão desenvolver atividades ligadas ao teatro, a concurso de murais e a debates e exposições.

Para abril também já estão agendadas várias ações, sendo as mais simbólicas a Festa do Ateneu, no dia 24 à noite, com a tradicional Queima do Fascismo, e a manifestação do 25 de Abril, “que é o ponto alto”, das 15:00 e as 18:00, entre a Praça da República e o Pátio da Inquisição, no centro da cidade.

Estão também já agendados um concerto com debate sobre a música de intervenção, para o dia 12, no Conservatório de Coimbra, uma ação na Baixa de Coimbra, a 13, um documentário de causas na República dos Fantasmas, a 17, e um concerto dedicado ao maestro Lopes Graça, no Conservatório de Música.

“O nosso objetivo é andar em torno das 20 atividades em abril e depois estendê-las até maio e junho, que era o objetivo inicial”, disse Alfredo Campos, que integra a União de Resistentes Antifascistas Portugueses, referindo que para maio existem já várias iniciativas fechadas.

Segundo o ativista, as expectativas para as comemorações dos 50 anos do 25 de Abril “são altas”, na medida em que as atividades dos últimos meses “têm decorrido muito bem, com destaque para a festa de apresentação, realizada em novembro”, com muita adesão da juventude.

A comissão organizadora exortou à participação nas atividades comemorativas e, sobretudo, na manifestação do dia 25 de Abril, apelando à população que participe com faixas e cartazes, “não só recordando como também reivindicando para o futuro”.

“Esperamos que os 50 anos do 25 de Abril não seja uma comemoração passadista, mas afirmar 50 anos para a frente”, sublinhou Alfredo Campos.

Desde setembro até ao momento, a comissão organizadora das comemorações populares já desenvolveu 40 atividades sob o lema “Abril é semente! Liberdade Sempre!”.

Da lista de 130 entidades aderentes às comemorações, fazem parte sindicatos, grupos culturais, coletividades, repúblicas de estudantes, secções e organismos autónomos da Associação Académica de Coimbra e movimentos de base popular.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.