Penacova: Saída da APIN custa 6,8 milhões de euros

Posted by
Spread the love

DR-Decisão do Tribunal Arbitral foi comunicada pelo executivo camarário

A saída da Empresa Intermunicipal de Ambiente do Pinhal Interior (APIN) vai custar à Câmara de Penacova 6,8 milhões anunciou, ontem, o presidente da autarquia. A este valor definido pelo Tribunal Arbitral, no entanto, serão subtraídas as receitas de faturação obtidas pela APIN entre 1 de janeiro de 2021 até à data, os custos suportados pelo município com a manutenção do sistema e o valor da participação no capital da empresa.
“Achamos que esta é uma decisão justa do Tribunal Arbitral, que vem ao encontro das nossas pretensões e que nos deixa uma porta aberta para iniciarmos o nosso caminho”, afirmou Álvaro Coimbra.
O autarca admitiu ainda que “é a melhor solução para o momento” e que “este processo teve uma forte carga política”.
Em março de 2020, os órgãos autárquicos deliberaram por unanimidade a saída da APIN. A partir daí desenrolou-se um processo em tribunal arbitral onde as duas partes tentaram fazer valer os seus argumentos.

Notícia completa nas edições impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS assinaturas@asbeiras.pt

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.