Opinião: O Brasil como protagonista na produção de Hidrogénio Verde

Posted by
Spread the love

Esta semana, o Rio de Janeiro sediou a Hydrogen Conference, um evento que reuniu stakeholders de diversas áreas para discutir aspectos relacionados à cadeia de produção de Hidrogénio, com ênfase especial na produção de Hidrogénio Verde. O H2 verde, chamado assim devido à sua fonte primária de eletrólise ser proveniente de energias renováveis, como fotovoltaica e eólica, apresenta-se como um dos principais combustíveis focados em desacelerar as emissões de gases poluentes.
Com mais de US$40 bilhões em projetos identificados na América Latina, liderados principalmente pelo Chile e Brasil, a região emerge como um dos principais polos produtores globais. A característica natural do Brasil, com uma matriz energética maioritariamente proveniente de fontes renováveis ( 83%) e um vasto potencial de exploração e expansão, coloca o país como alvo principal dos investidores.
Atualmente, o Brasil possui uma capacidade instalada de energia solar de 14 GW e eólica de 26 GW, com condições para expandir para 28519 GW e 800 GW, respectivamente. Esses dados são relevantes, especialmente devido à elevada representatividade do custo de energia na produção de Hidrogénio, posicionando o país como um dos principais destinos para a produção e exploração desse gás.
Parcerias público-privadas, envolvendo empresas, pesquisa e desenvolvimento, câmaras de comércio e entidades governamentais, buscam trabalhar em conjunto para acelerar o processo de produção em alta escala. Acredita-se que isso seja crucial para alcançar a meta de 1.5°C de aquecimento global até 2050, a fim de evitar os efeitos nefastos e catastróficos decorrentes das mudanças climáticas. É imprescindível agir agora, sob pena de enfrentarmos uma situação irreversível.
Neste contexto, o Brasil assume um papel de destaque na produção de Hidrogênio Verde, com sua matriz energética favorável e vasto potencial de expansão. Além disso, a parceria entre setores público e privado fortalece essa perspectiva, abrindo caminho para um futuro sustentável e contribuindo para a mitigação dos problemas climáticos que ameaçam nosso planeta.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.