Futuro da língua portuguesa debatido em Coimbra ao longo de dez dias

Posted by
Spread the love

FOTO DR

Dezenas de intelectuais vão estar em Coimbra a debater o futuro da língua portuguesa, num evento de dez dias que pretende ser o primeiro passo para a inauguração da Casa da Cidadania da Língua, revelou hoje a organização.

De acordo com a Associação Portugal Brasil 200 anos (APBRA), o evento vai contar com a participação de importantes nomes da cultura e literatura dos países de língua portuguesa, entre os quais a filósofa e escritora brasileira Djamila Ribeiro, que estará pela primeira vez em conferências em Portugal.

A cidade de Coimbra acolhe, de 23 de junho a 02 de julho, o primeiro Ciclo Cidadania da Língua, promovido pela APBRA, em parceria com a Câmara Municipal de Coimbra.

Debates, palestras, conversas, performances e apresentação de obras fazem parte de um programa pensado para 10 dias, que será repartido por três espaços da cidade de Coimbra: Casa da Escrita, Praça do Comércio e Casa da Cidadania da Língua.

Numa nota de imprensa enviada à agência Lusa, a APBRA informou que pela cidade passarão também o embaixador de Portugal em Brasília, Luís Faro Ramos, e ainda personalidades como Yara Nakhanda Monteiro, escritora luso-angolana; Laurentino Gomes, historiador brasileiro; Rafael Gallo, vencedor do prémio Saramago; Andrea Nogueira, gerente do SESC São Paulo; Ricardo Barberena, diretor do Instituto de Cultura da PUCRS, entre outros.

“A iniciativa é o primeiro passo para a inauguração da Casa da Cidadania da Língua, que ocorrerá em Coimbra em outubro de 2023. Com debates, palestras e performances, o Ciclo Cidadania da Língua serve como uma introdução a um projeto ambicioso e vai promover a reflexão em um momento em que a língua portuguesa ganha cada vez mais espaço internacional”, justificou.

Segundo a organização, é urgente o debate sobre “como a cultura se transforma em marca de território, a expansão de uma programação cultural em português, o lugar de fala, os trânsitos entre arte e literatura, os desafios da nova cidadania e o acesso à educação”.

“Além disso, o evento aborda a criação de um mercado de edição internacional e o futuro da literatura de língua portuguesa”.

No entender da APBRA, a realização do evento em Coimbra vem reforçar e relançar a importância da cidade como um dos epicentros da língua portuguesa.

“A APBRA, em parceria com a Feira do Livro de Coimbra, procura promover a reflexão e o diálogo sobre alguns dos principais temas da atualidade, o fortalecimento da cultura e a literatura dos países de língua oficial portuguesa”, concluiu.

A APBRA é uma Associação não-governamental e sem fins lucrativos, dedicada ao desenvolvimento das relações humanas e económicas entre Portugal e o Brasil e à promoção da cultura e da língua portuguesa, através da realização de eventos e parcerias com agentes privados e públicos dos dois países.

São parceiros da APBRA o Senado Federal, o Instituto Camões, a Universidade de Coimbra, Município de Coimbra, o Estado de Minas Gerais, o Ministério da Cultura de Portugal, entre outras organizações e empresas.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.