Presidente reivindica obras para São Martinho da Cortiça

DR

Aproveitando a realização da XXXIV Feira Franca, Feira de Artesanato, Comercial, Industrial, Gastronomia e Cultura, que decorreu em São Martinho da Cortiça, António Dias, presidente da Junta de freguesia local, alertou Luís Paulo Costa, presidente da Câmara Municipal de Arganil, de que “precisamos mais do seu executivo para as necessidades prementes que a freguesia necessita”.
António Dias referiu que “temos um sonho, precisamos de um acesso novo à zona da extensão de saúde, cemitério e igreja matriz”. O autarca local, constatando que se trata de “uma zona utilizada pela maioria dos são martinhenses,”, lembrou que “a rua do Casal tem limitações na acessibilidade de viaturas a estes locais”.
“Pavimentar a rua da fábrica da resina, o acesso à piscina de São Martinho, a rua dos Covões e o ramal do Vale de Espinho são pequenas obras, mas de grande importância para os são martinhenses”, anunciou António Dias dando exemplo de algumas intervenções necessárias.
O autarca explicou ainda que “é nossa intenção construir um espaço ajardinado e um anfiteatro para espetáculos, no aterro junto ao cemitério”, bem como “requalificar a zona envolvente do campo de futebol e do pavilhão, para a prática de exercícios com aparelhos para a ginástica, uma pista pedonal para caminhadas e uma zona de descanso, com bancos e sombra”, afirmando que “queremos que este espaço tenha condições para a prática e manutenção física ao dispor de todas as idades”.

Município pretende dar resposta positiva
Relativamente às solicitações deixadas, Luís Paulo Costa, presidente do Município de Arganil garantiu que “tentaremos dar resposta a algumas das intervenções, mas também sabemos que há outras que são estratégicas, que carecem de mais tempo, de mais trabalho”, ressalvando que “nem estou a falar só de dinheiro”. “No que concerne à vossa pretensão, de há muitos anos, de ter uma ligação à zona do Centro Cultural e do cemitério, é algo que carece de estudos significativos, é um processo mais difícil”, acrescentou.
Luís Paulo Costa disse que “estamos a dedicar-lhe atenção, porque queremos perceber se é ou não possível”, sublinhando que “nos últimos cinco anos, fizemos o maior ciclo de investimento nesta freguesia, mas também em todo o concelho de Arganil”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.