Presidente da República defende “absoluta necessidade” de reforçar prevenção rodoviária

Posted by

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu hoje a “absoluta necessidade de reforçar a prevenção rodoviária” e “a consciência cívica nacional”, numa mensagem em que assinala o Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada 2022.

“Associo-me de novo à cerimónia nacional que assinala o Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada de 2022, uma evocação pública que recorda todos os que perderam a vida e a saúde em acidentes rodoviários”, refere o chefe de Estado, numa nota divulgada no site da Presidência da República na Internet.

O Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada é assinalado no terceiro domingo de novembro de cada ano, calhando este ano em 20 de novembro.

“Os dados mais recentes revelaram a perda de mais de 250 vidas vítimas da estrada e de quase 1.400 feridos graves, só nos primeiros sete meses deste ano, o que evidencia a absoluta necessidade nacional de reforçar a prevenção rodoviária”, defende Marcelo Rebelo de Sousa.

O Presidente da República classifica também como preocupante “o aumento registado da criminalidade rodoviária, sobretudo devido à condução sob o efeito do álcool”, considerando “ser essencial melhorar as metodologias de investigação e aplicação da lei rodoviária, para assim evitar reincidências e repetidas tragédias”.

“No dia em que se reconhece a fatídica dimensão da sinistralidade rodoviária para o nosso país, não podemos recordar apenas os que partiram, devendo-se também salientar todos os que sobreviveram e todos os familiares que enfrentam, com muita coragem e resiliência, os desafios diários de uma nova vida”, salienta.

Na mensagem divulgada no site de Belém, o Presidente presta também homenagem “a todos os profissionais que se dedicam a salvar e a cuidar quem enfrenta as consequências traumáticas da sinistralidade”.

“Para eles o sincero agradecimento e reconhecimento pelo esforço e dedicação aos nossos concidadãos que recebem resposta pronta, mesmo perante situações de risco que, infelizmente, por vezes resultam no sacrifício das suas próprias vidas”, sublinha.

Por todos, o Presidente da República reitera a “imperativa relevância uma forte aposta na prevenção e um reforço de uma consciência cívica nacional que contribua para um ambiente rodoviário em segurança”.

A secretária de Estado da Proteção Civil, Patrícia Gaspar, irá participar hoje em Évora na cerimónia nacional do Dia Mundial em Memória das Vítimas da Estrada, uma marcha lenta de evocação pública daqueles que perderam a vida ou a saúde nas estradas e ruas nacionais devido à sinistralidade rodoviária.

Este dia foi criado em 1995, pela Federação Europeia das Vítimas da Estrada, com o objetivo de honrar a memória das vítimas da estrada e o trabalho dos serviços de emergência.

Em 2005, a Assembleia Geral das Nações Unidas reconheceu a necessidade de se assinalar este dia em todo o mundo.

Em setembro de 2020, a Assembleia Geral da ONU adotou uma resolução designando a Década de Ação para a Segurança Rodoviária 2021-2030, com a meta de prevenir pelo menos 50% das mortes no trânsito e lesões até 2030.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.