Pampilhosa da Serra vai construir edifício destinado a ‘startups’ na área espacial

Posted by

Foto de CIM/Região de Coimbra

A Câmara Municipal da Pampilhosa da Serra vai construir um edifício, orçado em dois milhões de euros, para fixar ‘startups’ na área das ciências espaciais.

“Queremos que seja mais do que o tradicional espaço de ‘coworking’. Na verdade, este é um edifício que se vai posicionar única e exclusivamente para a fixação de empresas ‘startup’, sempre com o foco nas ciências espaciais”, disse hoje na conferência de imprensa de assinatura do protocolo entre a Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra e a empresa Neuraspace, o presidente da Câmara Municipal da Pampilhosa da Serra, Jorge Custódio.

Orçado em cerca de dois milhões de euros, o edifício ficará localizado na vila da Pampilhosa da Serra.

A autarquia já tem o projeto para a obra e prevê a construção de salas, anfiteatro, auditório, bem como, a adoção de tecnologia atual.

A obra prevê ainda a construção de um espaço verde, com “bancadas digitais de trabalho”, que permitem trabalhar ao ar livre.

“A Câmara da Pampilhosa está tão embrenhada e tão convicta desta estratégia que com ou sem financiamento vai avançar com o projeto”, adiantou Jorge Custódio.

O autarca deu ainda nota de que a autarquia estará em condições de lançar a obra no “primeiro trimestre de 2023”.

Para além deste projeto a Câmara Municipal da Pampilhosa da Serra relembra que tem um ‘open space’ que está pronto a receber empresas nesta área.

A Pampilhosa da Serra é um “território diferente dos demais [devido a ter condições para fazer observação do espaço] e é precisamente nessa diferença que nós nos posicionamos e queremos apostar”, sublinhou.

O protocolo hoje assinado entre a Neuraspace e a Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra visa a colaboração desta empresa nos territórios da CIM.

Está previsto, numa fase inicial, a Neuraspace estudar os espaços para depois começarem a fazer na Pampilhosa da Serra as suas reuniões com as suas equipas.

De acordo com o diretor de negócios da Neuraspace, Carlos Cerqueira, a ideia é “no primeiro trimestre de 2023 fazer já aqui o primeiro ciclo de desenvolvimento”.

“Queremos que isto [reuniões neste território], sejam uma prática comum da nossa empresa. Queremos ter também ter aqui um espaço para reuniões mais alargadas com as equipas. A Pampilhosa quer pelas suas características, quer pela Natureza”, tanto como pelas “infraestruturas que a Câmara tem disponibilizado para este tipo de empresas se revelam como um espaço único”, concluiu.

Integram a CIM Região de Coimbra os municípios de Arganil, Cantanhede, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Figueira da Foz, Góis, Lousã, Mira, Miranda do Corvo, Montemor-o-Velho, Oliveira do Hospital, Pampilhosa da Serra, Penacova, Penela, Soure, Tábua e Vila Nova de Poiares, do distrito de Coimbra, e Mealhada e Mortágua, dos distritos de Aveiro e de Viseu, respetivamente.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.