Opinião: Whatever it Takes

Posted by

A Comissão Europeia deu luz verde esta semana à iniciativa de cidadania europeia que tenho a honra de liderar. Esta é a décima iniciativa de cidadania aprovada pela Comissão Europeia no ano de 2022. O grupo de subscritores, constituído hoje por 12 cidadãs e cidadãos residentes em 9 países da UE, propõe que a Comissão Europeia institucionalize o dia 26 de Julho como o Dia Europeu “Whatever it Takes” – dia em que Mário Draghi, em nome da União Económica e Monetária, abriu caminho para o início do fim da crise das dívidas soberanas. Este é um movimento supranacional pela defesa dos valores fundadores da Europa e um apelo público à resiliência do projeto Europeu em tempos de guerra, crise climática, polarização social e extremismos políticos. Esperamos com esta proposta, através do mecanismo de democracia direta criado pelo Tratado de Lisboa, mobilizar líderes, sociedade civil e vozes não organizadas em defesa do futuro da construção europeia. O objetivo agora é alargar a discussão aos quatro cantos da UE e agregar vozes pelo reformismo e prosperidade da União, com a meta de um milhão de signatários no espaço de um ano. Na sua essência, este manifesto oferece três mensagens chave em apoio ao à criação do Dia Europeu “Whatever it Takes”: 1 ) escrever em pedra um dos esforços mais críticos para salvar o Euro, como um ato de reconhecimento da sabedoria e resiliência institucionais da UE durante a Grande Recessão que ameaçou gravemente a zona Euro e as economias nacionais; 2 ) Mobilizar vozes da UE para preservar os valores europeus da democracia, diversidade cultural, paz e direitos humanos em tempos de ódio fácil, extremismo social e euro-ceticismo a crescer por toda a Europa; 3 ) Homenagear os obreiros presentes da Europa e encorajar as instituições europeias a enfrentar com firmeza os tempos de incerteza e disrupcão permanente que se avizinham. Celebrar o dia “WiT”, com referência a 26 Julho de 2012, é um apelo directo à prosperidade e progresso da União Europeia assente nos seus valores fundadores. As três palavras mágicas de Draghi “Whatever it Takes” não apenas viraram a página da crise financeira, como salvaram a Zona Euro do colapso total resgatando economias nacionais em duplo choque de solvência e liquidez. A motivação? A motivação deste grupo para levar voluntariamente esta mensagem aos 4 cantos da União Europeia no próximo ano é apenas uma: reforçar a identidade, celebrar os valores fundadores e afirmar a capacidade de ação coletiva da UE vencer ameaças futuras e continuar a entregar prosperidade às futuras gerações.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.