Opinião: O que espera do Campus da Universidade de Coimbra?

Posted by

A imagem da cidade a pulsar do espírito académico é um desejo comum e legítimo, e, sobretudo uma mais-valia incontestável e seriamente ambicionada. E na seriedade desta ambição comum, reside a mais elementar necessidade de clareza dos seus intervenientes. Uma academia é mais do que um edifício, um protocolo, uma placa indicativa.
Uma academia é uma instituição científica, um corpo docente, uma oferta pedagógica, um motor de desenvolvimento social e económico, catalisador de recursos locais, fonte de conhecimento com impacto para a população e para o território. É um potenciador de riqueza, de oportunidades, de atractividade e afirmação do concelho.
Desde 2015, o caminho tem sido sustentado e relevante. O Laboratório Marefoz, cursos de verão e cursos pós-graduados foram pegadas firmes no sentido da consolidação do Ensino Superior na Figueira da Foz.
Esta consolidação deve prosseguir pela instalação de licenciaturas, de cursos ligados à economia azul, às áreas de interesse do nosso tecido empresarial. Mas também pela criação de infraestruturas necessárias aos milhares de alunos que desejamos receber, como residências e salas de estudo. E por uma acção protectora dos munícipes face à previsível agudização das dificuldades no acesso à habitação.
O que esperava do Campus Universitário? Congratular-me agora com anunciado início da actividade lectiva a 25 de novembro? O que espero hoje? Que se cumpra, afirme e perdure. Que o nosso sonho universitário continue a ser uma realidade.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.