Músicos de Coimbra criam canções sobre alterações climáticas

Posted by

FOTO DR

Seis músicos de Coimbra apresentam na quarta-feira, em concerto, o resultado de uma residência artística na qual vão criar canções que reflitam sobre as alterações climáticas.

O projeto, realizado no âmbito do Ciclo Orphika da Universidade de Coimbra, é dinamizado pela Associação Cultural Apura, que lançou o desafio a seis artistas da cidade para criarem canções que falem da luta climática, disse à agência Lusa a vice-presidente daquela entidade, Maria Cunha.

Hoje e na terça-feira, os músicos estarão em residência artística e apresentam o resultado desse trabalho de criação num concerto, de entrada gratuita, na quarta-feira, pelas 22:00, no Salão Brazil, na Baixa de Coimbra.

A participar no projeto estão a fadista Inês de Brito, os músicos Pedro Sáfara e Melissa Costa (do duo Pedro & Mel), Miguel Cordeiro (Victor Torpedo & The Pop Kids), Nuno Sá e João Bargão (Pussy Lickers e Wakadelics).

Segundo Maria Cunha, alguns dos músicos já levarão para a residência artística algumas ideias que foram “desenvolvendo, a pensar neste projeto”, e outros temas deverão nascer nos dois dias que antecedem o concerto.

“Estamos a pensar numa duração de 45 minutos a uma hora de concerto, mas está dependente do trabalho deles”, referiu, salientando que houve um trabalho de pesquisa da associação sobre o tema e um desafio deixado aos músicos para terem uma abordagem sobre o sistema e não em torno da culpabilização individual.

A escolha dos artistas passou não apenas “pelas capacidades deles enquanto músicos, mas também pela sua própria consciência social” em torno da problemática.

Para Maria Cunha, o tema das alterações climáticas, “a nível musical, é pouco falado”, daí ter surgido este desafio a artistas locais.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.