Imprensa da UC é a mais prestigiada do país

Foto de Patrícia Cruz Almeida

A Imprensa da Universidade de Coimbra (IUC) celebra este ano 250 anos de existência. Porém, a história da instituição não é apenas longa, mas também “gloriosa”: “trata-se da maior e mais prestigiada imprensa universitária portuguesa, e a mais produtiva – edita cerca de 150 títulos por ano: são três títulos por semana”, disse ontem o diretor da Biblioteca Geral da UC.
Ao intervir num colóquio que assinalou a efeméride, João Gouveia Monteiro recordou três momentos cruciais da história da IUC. O primeiro foi o da fundação em 1772. Depois, o momento da extinção da Imprensa da UC em 1935 pelo Estado Novo. Um dos momentos mais importantes ocorreria 63 anos depois, com a sua refundação, em 1998, no início do reitorado de Fernando Rebelo. Tal como os restantes oradores, o diretor da Biblioteca Geral não esqueceu o papel de Fernando Regateiro, então diretor da IUC, e da sua equipa, por terem “ressuscitado” a Imprensa da Universidade.
O reaparecimento, depois de um longo período de silêncio, correspondeu à recuperação de uma “sigla prestigiada” num contexto de aprofundamento da qualidade do ensino e da investigação que se pratica na UC, lembrou, por seu turno o vice-reitor da UC, Delfim Leão.

Editora lusófona
Contudo, o “trabalho secular de produção de obras” faz com que a Imprensa da Universidade de Coimbra não seja “apenas a mais antiga, mas também a maior – e mais inovadora – editora académica lusófona”, revelou o diretor da Imprensa, Alexandre Dias Pereira.
Recentemente foi reaberta a Livraria da IUC “ pelo que os livros da Imprensa estão disponíveis à distância de um clique e com facilidades de pagamento”, acrescentou.
Ontem ainda inaugurada uma exposição bibliográfica dedicada a dar a conhecer algumas das obras editadas ao longo dos 250 anos da Imprensa da Universidade de Coimbra e algum espólio tipográfico que não está regularmente acessível ao público.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.