Coimbra: Banco Alimentar precisa de bens alimentares

Posted by

FOTO DB/ANA CATARINA FERREIRA

Ontem à tarde, o armazém do Banco Alimentar contra a Fome (BACF) de Coimbra já dava os primeiros sinais de preparação da nova campanha de recolha de alimentos em supermercados. Luís Serpa Oliva, atual presidente, e João Paulo Craveiro, o próximo presidente, faziam a recolha de sacos de papel que iriam ser entregues nas grandes, médias e pequenas superfícies onde os mais de 2.000 voluntários irão estar para concretizar a campanha “Esperança”.
O objetivo, de acordo com Luís Serpa Oliva, passa por atingir os valores de dezembro de 2019: 83 toneladas. Na entrevista ao DIÁRIO AS BEIRAS, o presidente do BACF de Coimbra reconheceu que a instituição está “a precisar muito” de bens perecíveis para fazer face aos pedidos que não param de aumentar. “A Rede de Emergência Alimentar, que foi criada para o período de pandemia, manteve-se em funcionamento, porque há cada vez mais famílias a necessitar de apoio”, disse.

Notícia completa nas edições impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.