Tábua vai recuperar duas antigas escolas para criar alojamento temporário

Posted by

A Câmara de Tábua vai recuperar duas antigas escolas para servirem de alojamento temporário no concelho a pessoas que sejam vítimas, por exemplo, de situações de catástrofe ou de violência doméstica.

“Assinámos o contrato com o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU), no âmbito daquilo que é designado a Bolsa Nacional de Alojamento Urgente e Temporário, e vamos recuperar duas antigas escolas”, disse à agência Lusa o presidente da Câmara Municipal de Tábua, Ricardo Cruz.

As candidaturas foram aprovadas e os contratos entre o Município de Tábua e o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU) já foram assinados para a requalificação das antigas escolas das Barras e de Espadanal.

No caso da antiga escola das Barras, o edifício será requalificado apenas para responder a pessoas que se encontram em situações de risco ou de emergência no que respeita a situações de violência doméstica e alcoolismo.

A recuperação deste imóvel conta com um investimento de cerca de 177 mil euros.

“Teremos um local onde temporariamente as pessoas possam estar até a resolução dos seus problemas”, referiu.

Já a antiga escola de Espadanal será também recuperada, no valor de 315 mil euros, com uma finalidade “um pouco diferente”.

Esta antiga escola vai dar lugar ao Centro de Alojamento temporário de Espadanal dirigido a pessoas ou famílias enquanto área de transição após intempéries ou outras situações.

Trata-se de mais um espaço onde as pessoas podem ficar temporariamente.

“Vamos imaginar que houve aqui uma tempestade e que destruiu uma habitação, ou, por um acaso, um piso caiu ou um telhado, ou houve um tremor de terra ou um incêndio. Retiramos essa família da sua casa e passa para este local”, frisou Ricardo Cruz.

Após a requalificação dos edifícios, haverá uma cooperação entre a Segurança Social e o Município de Tábua para a sinalização indivíduos necessitados.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.