Opinião: Perdeu o Brasil

Posted by

Independentemente de quem ontem obteve mais votos, o Brasil já perdeu. Ao contrário da ficção apocalítica em torno desta eleição presidencial – não deixando de ser uma das disputas eleitorais mais emocionantes da década – ela é tudo menos o juízo final do bem contra o mal. Quem vive de perto a sociedade brasileira, sabe que no nosso país irmão nem tudo anda a reboque do sistema político e nem tudo muda com uma eleição presidencial. Não ignorando que a forma importa, o conteúdo é bem mais complexo. O Brasil profundamente desigual dos 1% que concentram 1/3 da riqueza nacional ou o Brasil profundamente produtivo e competitivo de setores como o agronegócio não se movem a dicotomias eleitorais. A sociedade brasileira está mais polarizada do que nunca e como nos mostra a atual realidade nos EUA (e outras), este ambiente de conflito aberto e falta de “meio-termo” não fica, infelizmente, resolvido nas urnas. A profunda complexidade e divisão política resultante da estrutura e conjuntura social não é personificável em duas figuras, por muito antagónicas e audaciosas que sejam. O Brasil da Anitta VS Neymar é a metáfora perfeita do Brasil que perdeu esta eleição. O Brasil do vermelho contra o verde e amarelo é o sinónimo perfeito da polarização dos extremos que divide o país desde 2016. De um lado, a campanha de Lula, que tal como Biden, construiu uma chapa eleitoral de apelo ao centro e jogou pelo seguro contra o “ocupante impopular” sem discutir políticas públicas. Do outro, o atual presidente brasileiro sem criatividade e arte para fazer mais do que mimetizar o companheiro de viagem e ex-presidente Donald Trump na disseminação da desinformação, raiva “anti-sistema”, entre outras banalidades do jargão populista. O cessar-fogo à “guerra política” instalada na sociedade brasileira exigirá bem mais do que a eleição de uma nova esplanada dos ministérios em Brasília. Exigirá um novo tempo.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.