Timor-Leste apoia reabilitação dos Estaleiros Navais na Figueira da Foz

Posted by

DR/Jot’Alves

O presidente da Câmara da Figueira da Foz, Santana Lopes, e a administração do Porto da Figueira da Foz receberam, ontem, uma delegação dos acionistas dos estaleiros navais Atlanticeagle, liderada por Mário Alkatiri, ex-primeiro-ministro de Timor-Leste e primeiro presidente da Região Administrativa Especial de Oe-Cusse Ambeno. A comitiva incluiu a embaixadora de Timor-Leste em Portugal, Isabel Amaral Guterres.
Nas reuniões foram abordados assuntos relacionados com a retoma da atividade da empresa. Os estaleiros estão a ser reativados e, brevemente, será retomada a construção do ferry encomendado por aquela região timorense. A reativação acontece graças à constituição de uma sociedade com capital de Timor-Leste, de 14 milhões de euros – o primeiro grande investimento aplicado pelo país asiático no estrangeiro.
“Foi a primeira vez que expliquei esta operação, dentro do princípio de como transformar uma desgraça em graça. Sempre defendi uma cooperação económica ampla entre Portugal e Timor-Leste, como ponto para os países de língua portuguesa”, adiantou Mari Alkatiri, em declarações ao DIÁRIO AS BEIRAS.
A “desgraça” foi o colapso dos estaleiros, em 2018, que levou à paragem da atividade. A “graça” é o regresso ao trabalho, voltando a colocar a Figueira da Foz na rota da construção naval.
O investimento timorense tem ainda no horizonte a formação de mão de obra qualificada e quadros timorenses, com vista à instalação de estaleiros navais em Timor-Leste, sem compremeter a atividade na Figueira da Foz.
“Queremos que o dinheiro que foi alocado para a conclusão do ferry não seja só para a conclusão do ferry, queremos que seja um investimento com propósitos mais alargados, para se poder reabilitar os estaleiros e fazê-los funcionar para a economia portuguesa e timorense”, afiançou Mari Alkatiri.

Ler noticia completa na edição impressa e digital do DIÁRIO AS BEIRAS em 27/09/2022

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.