Opinião: Escola de sucesso o que deve ser?

Posted by

O meu caminho para ser professor abriu se muito cedo, talvez porque sempre tive professores que me motivavam, que eram de uma competência extrema. Exceciono logo no 1º ano do liceu o professor de Desenho, Nefetali, que para mim era um verdadeiro terror e que, perante as minhas dificuldades na arte, em vez de me ensinar destinou-me o fundo da sala, onde fiquei pouco menos do que abandonado… foi para esquecer, uma vez que a tinta-da-china me escorria por todos os lados, os guaches teimavam em enganar os pincéis e borravam todas as pinturas e, com estas e com outras, poderá ter-se perdido um verdadeiro artista. Aliás, eu já tinha mostrado as minhas inclinações para o desenho quando, na 3ª classe, desenhei um D. Afonso Henriques tão lingrinhas, tão lingrinhas que a D. Cremilde, a nossa querida professora, emudeceu de espanto… A História não se ajustava à ideia que eu fazia do primeiro rei…
Não sendo eu um aluno com necessidades educativas especiais latu sensu era evidente que necessitava de quem me ensinasse alguns rudimentos para poder posteriormente ir até onde me fosse possível naquela disciplina. Recordo este episódio da minha vida de estudante, para falar do sucesso de alunos e para me alegrar com o facto de hoje muita coisa ter mudado para melhor, quer porque temos professores pedagogicamente mais preparados, quer porque a sociedade exige agora uma integração plena dos alunos, não para todos atingirem notas fabulosas, mas para que cada um chegue ao melhor patamar possível considerando as suas capacidades. E é isto o sucesso dos alunos: cada um atingir o máximo das suas potencialidades, sabendo que tem ao lado um colega que vai mais longe e do outro lado um que não chegará a patamares muito elevados, mas que serão os dele.
Os rankings (prometo não falar deles) avaliam apenas o resultado final, como se todos os alunos que estão no sistema fossem iguais.
Os mais novos e os adolescentes têm de perceber que possuem competências únicas e que são capazes de as exponenciarem. Diz a UNESCO que a “qualidade deve ser vista à luz da forma como as sociedades definem a finalidade da educação. Na maioria, estão em jogo dois objetivos principais: o primeiro é o de assegurar o desenvolvimento cognitivo dos alunos. O segundo enfatiza o papel da educação no crescimento criativo e emocional dos alunos e na ajuda adquirirão desenvolvimento valores e atitudes para a cidadania responsável. Finalmente, a qualidade deve passar no teste da equidade: um sistema de educação caracterizado pela discriminação contra qualquer grupo em particular não está a cumprir a sua missão”.
Wallace ( 2010 ) usa o termo sucesso para significar “o resultado do esforço, aprendizagem, perseverança, autoconfiança e incentivo”.
E isto é verdadeiramente o sucesso: a capacidade de cada criança e adolescente ser estimulado para se esforçar, sendo que a recompensa para esse esforço será o atingir os objetivos que lhe foram previamente definidos.
Querer fazer das notas escolares o único ponto de sucesso de um aluno ou de uma escola é uma perversa maneira de encarar a escola e o sistema educativo. Todos conhecemos alunos que se esforçam até ao limite e se veem confrontados com notas médias ou até baixas. Temos de valorizar as outras componentes deste trabalho, nomeadamente a perseverança que ajudará a crescer a autoconfiança, ponto de apoio muito importante para serem enfrentados os desafios que a vida traz.
Não há muito tempo, os jornais trouxeram a notícia de um João, médico, que desistiu da profissão porque a achou demasiado cansativa. Este bom Joãozinho com toda a certeza que foi um aluno de notas altas mas a quem faltou quase tudo o resto que caracteriza a educação plena que, a que ajuda ao sucesso.
Não queremos mesmo Joõzinhos destes. Não são os que a escola deve ajudar a caminhar com sucesso pela longa estrada da vida, com as suas adversidades e curvas apertadas que é preciso saber dominar.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.